Cidade do Rio ganha Conselho de Economia Solidária

Novo colegiado é composto por integrantes da prefeitura e de entidades de apoio e fomento ao empreendedorismo no município

Por felipe.martins

Rio - O desenvolvimento da economia solidária no Rio de Janeiro ganha um novo impulso a partir de hoje, quando o prefeito Eduardo Paes dará posse aos integrantes do conselho destinado ao setor, o Condesol-Rio. O novo colegiado deve promover a articulação entre os gestores públicos e a sociedade civil na implementação, acompanhamento e fortalecimento da política pública de fomento a um novo modelo de gestão empreendedora para os grupos menos favorecidos do município.

“A criação do conselho é essencial para o desenvolvimento da cidade, uma vez que ela pode criar e aprovar certificações e isso garante qualidade para o consumidor que adquire desses empreendimentos solidários”, aponta o secretário de Desenvolvimento Econômico Solidário do Rio, Vinícius de Assumpção.

A Cinelândia faz parte do roteiro do circuito de feiras Rio EcoSolDivulgação

A instalação do grupo consolida a Lei 5.435/2012, que instituiu a política de fomento do segmento no município, desenvolvida pela prefeitura há cerca de cinco anos com o projeto Rio Ecosol. Na primeira fase, o projeto reuniu pequenos empreendedores de comunidades, boa parte artesãos, dos complexos do Alemão e de Manguinhos, Dona Marta e Cidade de Deus. Já na segunda fase, foram incluídos grupos da Maré, Morro da Coroa e Antares/Palmares, na Zona Oeste da cidade.

Os moradores participantes formam uma rede nas comunidades, que receberão capacitação em empreendedorismo, qualificação do produto e gestão. Cada iniciativa reúne de cinco a 15 pessoas, que oferecem seus produtos em circuitos de feiras de artesanato espalhadas pela cidade. “Mais do que emprego, oferecemos renda para a pessoa em situação de risco social. Hoje, já são cerca de 500 empreendimentos na cidade, reunindo cerca de 3 mil empreendedores, oferecendo artesanato que tem a cara da cidade”, diz o secretário Vinícius de Assumpção.

Últimas de _legado_Economia