Sucesso nos Concursos: Preferência para os mais velhos

Somente aqueles com 70 anos não têm como ingressar no funcionalismo por conta da aposentadoria compulsória

Por O Dia

Rio - A discriminação enfrentada por profissionais mais velhos no mercado de trabalho privado não é um problema para quem pleiteia uma vaga no serviço público. Pelo contrário, na maioria dos concursos um dos critérios de desempate é a idade. Ou seja, um candidato de 40 anos teria preferência em relação a uma pessoa de 30, por exemplo.

Somente aqueles com 70 anos não têm como ingressar no funcionalismo por conta da aposentadoria compulsória. A única restrição à faixa etária mais elevada se dá em seleções públicas de órgãos em que o cargo exija atividade de esforço físico mais intenso, como o de um policial. No mais não há qualquer impedimento. Inclusive, é um direito amparado pela Constituição Federal. Caso não seja respeitado basta o prejudicado recorrer à Justiça.

Pergunta e resposta

“Tenho acompanhado algumas notícias sobre concursos públicos e estou interessa em estudar para concorrer a uma vaga. O problema é que tenho 57 anos. Será que posso me inscrever e me candidatar? Minha idade não está acima do limite permitido? Vou sofrer discriminação igual a que sofro no mercado privado?” Jane — Humaitá

Jane, os concursos públicos são a forma mais democrática de obter emprego. Assim, a discriminação que pode enfrentar, devido à idade, na iniciativa privada, não é o mesmo no serviço público. Inclusive, na maioria das seleções, um dos critérios de desempate é a idade.

Pessoas mais velhas têm preferência sobre as mais novas quando houver empate na pontuação de candidatos. Tecnicamente você só não tomará posse se já tiver atingido 70 anos, pois, com essa idade, a aposentadoria é compulsória. Até o limite oficial pode assumir o cargo.

Em alguns concursos é possível que haja restrições quanto à idade por conta da atividade do cargo, como o policial.Com isso, é fundamental acompanhar os editais para escolher concursos sem essa restrição. Participar de seleções públicas demanda investimento em tempo de estudo e muita dedicação. Conheço diversas pessoas na sua faixa etária que estão a pleno vapor, frequentando aulas, turmas de teoria, de exercícios e simulados para estudar. Ou seja, entrando na briga para ganhar!

Fico feliz quando chego às salas de aula dos cursos preparatórios e presencio pessoas mais velhas estudando com afinco, tirando dúvidas com os professores e trocando conhecimento com os colegas, sejam da mesma idade, sejam mais novos.

Enfim, são pessoas determinadas a vencer. E o mais gratificante é quando esses concurseiros chegam até a mim e dizem: fui classificada em um concurso. E isso, Jane, pode acontecer com você também. Só depende da sua determinação e da organização nos estudos. Aconselho se questionar o quanto é importante para você ter um bom salário e estabilidade mesmo que por tempo restrito.

Depois que conseguir responder a essa pergunta e constatar que, de fato, é relevante participar, o próximo passo é arregaçar as mangas e abraçar os estudos. Bons estudos!

Cláudia Jones é jornalista do site Questões de Concursos

Últimas de _legado_Economia