Por felipe.martins, felipe.martins
Rio - O lucro líquido do Itaú Unibanco, maior banco privado do país, ficou em R$ 20,2 bilhões no ano passado. O resultado é 29% acima dos R$15,7 bilhões registrados em 2013. No último trimestre, ficou em R$ 5,5 bilhões. Excluindo efeitos extraordinários, o lucro fica um pouco maior: R$ 20,6 bilhões em 2014, alta de 30,2% em relação ao ano anterior. Na semana passada, o Bradesco informou que teve lucro de R$ 15,4 bilhões, 31,8% inferior ao do Itaú. A rentabilidade foi de 24% ao ano — acima da registrada pelo Bradesco e quase o dobro da informada pelo Santander.
O presidente da instituição, Roberto Setubal, afirmou ontem em encontro com jornalistas que o aumento, apesar do cenário de baixo crescimento, é fruto da estratégia adotada em 2012, quando o banco começou a mudar a composição da carteira de crédito, para controlar a inadimplência cresceu muito junto com os financiamentos de veículos.
Publicidade
Segundo o Itaú, até o final de 2015 o banco terá investido mais de R$ 11 bilhões em cinco anos, somente em tecnologia - o que inclui a inauguração oficial, este ano, do novo Centro Tecnológico no interior de São Paulo. A capacidade de processamento para alocação de dados deve ser multiplicada em 25 vezes.
Já o espanhol Santander registrou no Brasil lucro líquido societário de R$ 578 milhões no quarto trimestre do ano, avanço de 7,7% sobre o trimestre anterior. No ano, o lucro apresentou expansão de 2,6%, para R$ 2,1 bilhões. De acordo com o presidente da instituição, Jesús Zabalza, o avanço reflete a combinação de crescimento do crédito e recuo das provisões para perdas com calote.
Publicidade