Banco Central estima aumento de 38,3% na energia elétrica em 2015

A previsão faz parte da ata da última reunião do Comitê de Política Econômica

Por O Dia

Brasília - O preço da energia elétrica deve subir 38,3% em 2015, segundo estimativa divulgada nesta quinta-feira pelo Banco Central. Tal informação contradiz a previsão de janeiro deste ano, quando o BC previa uma alta menor para a energia elétrica: de 27,6%. A previsão faz parte da ata da última reunião do Comitê de Política Econômica (Copom) do BC, ocorrida na última semana.

De acordo com o Banco Central, a estimativa de alta no preço da energia elétrica é consequencia, em grande parte, do repasse às tarifas do custo de operações de financiamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) - um fundo do setor que financia ações públicas - contratadas em 2014.

No entanto, com o anúncio do governo, no início deste ano, que não pretende mais fazer repasses à (CDE), os custos passam para os consumidores resultando um aumento bem significativo na conta de luz. Desde o inico deste mes, os brasileiros já estavam pagando mais pelas contas de luz. Isso se deu por conta da revisão extraordinária das tarifas aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que entrou em vigor no último dia 27. Com esse aumento, as contas subiram, em média, 23,4%.

Em suma, a Aneel autorizou o reajuste das tarifas de 58 das 63 distribuidoras de energia do país. Os cerca de 1,2 milhão de consumidores da AES Sul, que atende cidades do Rio Grande do Sul, terão o maior reajuste, de 39,5%.

Últimas de _legado_Economia