Por bferreira

Rio - As principais entidades representativas do funcionalismo público federal têm encontro marcado com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, às 10h, na próxima sexta-feira. É o primeiro encontro do titular da pasta com os dirigentes sindicais das 30 principais instituições. Será também uma prova de fogo para Barbosa, uma vez que os representantes estão receosos com o que será apresentado no encontro e há o temor de que as entidades não consigam detalhar a lista de reivindicação de acordo com a classe representada.

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) questionou a demora da reunião, já que o convite foi feito no dia 24 do mês passado. Também apontou que não foi antecipada a pauta que será abordada pelo ministro. Já o presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), Paulo Rizzo, explicou que está prevista uma fala inicial do ministro Nelson Barbosa sobre “conjuntura econômica do ano de 2015” e diretrizes para o processo de negociação em 2015. “Ele vai nos apresentar a conjuntura econômica de acordo com a ótica do governo, que é de contenção de despesas, como diretriz para as negociações. Mas, os cortes que são feitos de um lado são para atender outro lado, que é o mercado financeiro, a rolagem da dívida pública, que consome quase 50% do orçamento”, criticou Rizzo.

O fórum em defesa dos servidores também espera ser recebido numa comissão definida pela própria categoria. A medida preservaria o que está previsto pela Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho, ratificada pelo próprio governo.

Você pode gostar