Banco norte-americano acompanha dados da economia brasileira

Com sede em Nova Iorque, o grupo é um dos principais bancos internacionais de investimento e de gestão de valores

Por O Dia

Brasília - Representantes do Goldman Sachs estiveram na manhã desta terça-feira no Ministério da Fazenda reunidos com o Secretário de Acompanhamento Econômico, em exercício, Pablo Fonseca Pereira dos Santos. A conversa foi "sobre o desempenho da economia brasileira”, informou o ministério. Com sede em Nova Iorque, o grupo é um dos principais bancos internacionais de investimento e de gestão de valores.

Desde que o Brasil anunciou mudanças na política fiscal, economistas de instituições especializadas em investimentos procuram acompanhar de forma mais próxima os números da economia do país. Na próxima quarta-feira, auditores da agência de classificação de risco Fitch poderão se encontrar com técnicos do Ministério da Fazenda e, no dia seguinte, com o ministro Joaquim Levy. A confirmação desses encontros, no entanto, depende da divulgação da agenda do Ministério da Fazenda. A divulgação da agenda diária é sempre feita na noite anterior.

No início do mês, Levy recebeu representantes da agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) para expor as medidas econômicas implementadas com o objetivo de garantir sustentabilidade fiscal de médio prazo e a estabilidade monetária.

Na ocasião, o ministro da Fazenda destacou que as medidas implementadas “são fatores relevantes para a manutenção da confiança dos investidores na economia, condição essencial para o crescimento sustentável e a manutenção dos ganhos sociais conquistados”.

As maiores agências de classificação de risco são: Moody's, a Fitch e a Standard & Poor's.

A classificação de risco, ou rating, na da tradução em inglês, é a nota dada por instituições especializadas em análise de crédito a países e empresas. Essas agências avaliam a capacidade e a disposição do emissor de um título em honrar, pontual e integralmente, os pagamentos de dívidas. O rating é um indicador relevante para os investidores: fornece opinião a respeito do risco de crédito da dívida do país e da empresa.

Últimas de _legado_Economia