Por fernanda.macedo
Publicado 19/03/2015 18:33 | Atualizado 19/03/2015 18:50

Brasília - O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse nesta quinta-feira que o risco de racionamento de energia no país está cada vez menor. “Em janeiro e fevereiro [de 2015], mais de mil megawatts [MW] novos foram agregados ao sistema. Até o final do ano, serão mais de 5.400 MW, o que dará mais segurança [ao setor].”

'Em janeiro e fevereiro, mais de mil megawatts novos foram agregados ao sistema', afirma ministroReprodução / TV Globo

Braga ressaltou ter propostas para 570 projetos de geração energética a partir de fontes eólicas e de biomassa previstos para o leilão de fontes alternativas, dia 27 abril. Nele, serão ofertados mais de 15 mil MW às distribuidoras. “Já recebemos as propostas para vários leilões lançados neste ano”, disse ele, referindo-se também aos leilões A-5, previsto para 30 de abril, e A-3, para 24 de julho.

Para o leilão A-5, já foram apresentados 91 projetos de geração por hidroeletricidade, carvão mineral e biomassa, com potencial de agregar mais 20 mil MW para o sistema. “Quatro deles são para geração por hidrelétricas, 31 por gás natural e 22 por biomassa”, disse Braga. Já para o leilão A-3 foram contabilizados 521 projetos, dos quais 15 para hidrelétricas, 18 para empreendimentos de geração a partir de gás natural, 13 por biomassa e 475 eólicas.

Ainda segundo o ministro, o primeiro leilão de energia reserva fotovoltaica foi marcado para 14 de agosto e o segundo, para 13 de novembro.

Você pode gostar