Por felipe.martins
Publicado 21/03/2015 00:38 | Atualizado 21/03/2015 05:17

|Rio - Na Páscoa deste ano, o tradicional chocolate ao leite perdeu espaço para megabrindes e até mesmo ovos gourmet, com sabores que vão de caipirinha a crème brulée, por exemplo. Pesquisa da FGV aponta para um aumento de 9,32% no preço de bombons e chocolates, mas o consumidor percebe nos ovos de Páscoa um encarecimento ainda maior. Apesar disso, os valores são democráticos: há opções a partir de R$6,90 até R$ 420.

Consultor de varejo do Grupo AZO, Marco Quintarelli explica que os brindes aumentam muito o custo do produto, principalmente aqueles que têm licenciamento, como temas de filmes e desenhos animados. “O apelo das fábricas hoje é em cima dos personagens. O chocolate é apenas o canal, o brinquedo se tornou o principal atrativo e aparece em novos formatos e tipos”, avalia o especialista.

A servidora Raphaela de Andrade%2C 23 anos%2C vai presentear a sobrinha de três anos com um ovo que venha com brinquedo maior que o chocolate. “Ela já come muito doce”%2C dizJoão Laet / Agência O Dia

O ovo mais caro encontrado foi o lançamento da Kopenhagen em parceria com a joalheria Pandora, que inclui um quilo de chocolate, com caramelo, pedaços de macadâmia e pistache, além de trufas artesanais e bombons. De brinde, um bracelete de prata com pingente em formato de coelho.

Nos chocolates infantis, os brinquedos também estão cada vez mais sofisticados. A Cacau Show, por exemplo, lançou o ovo da Liga da Justiça (160g), que vem com um fone de ouvido e custa a partir de R$ 37,90. A Nestlé também inovou ao incluir uma corda de pular no ovo de tema Toy Story (150g). O presente sai por R$ 30,50. Já nas Lojas Americanas, os ovos Bratz (160g) e God of War (150g), vêm com miniaturas dos personagens. Saem por R$ 24,99 e R$ 39,99, respectivamente.

Outra novidade é o ovo de Páscoa da marca Luan Santana, apresentado pelo cantor na última quinta-feira, durante os ensaios para o show do DVD Acústico, em São Paulo. O produto vem numa caixa com a imagem do rosto do cantor e custa R$ 64,90 no site www.luansantanashop.com.br.

O ovo mais barato, por sua vez, foi da marca Top Milk (150g), à venda nas Lojas Americanas, que não inclui brinquedo. Na mesma rede, os ovos de meio quilo Sonho de Valsa estão em promoção: passaram de R$ 59,99 para R$ 49,99 (-16,67%).

Confira os preços dos ovos de páscoaArte O Dia

Segundo Marco Quintarelli, também existe uma variação grande no preço dos chocolates em relação ao ano passado. “As fábricas aumentaram o preço em cerca de 10%, mas no varejo percebemos uma alta ainda maior, em função do reajuste nas contas de luz, nos salários. Isso tudo é repassado ao consumidor”, explica.

Criatividade ajuda a economizar nos presentes

A funcionária pública Raphaela Badini de Andrade, 23 anos, só vai comprar chocolates para a sobrinha de três anos nesta Páscoa, para evitar gastar mais dinheiro. “Acho esses ovos que valorizam os brindes ao invés do chocolate uma boa alternativa para as crianças que já comem tanto chocolate ao longo do ano”, explica a jovem.

Já a técnica de enfermagem Marcia Gomes da Silva, 38, dará preferência aos ovos mais tradicionais, depois de perceber um aumento considerável nos preços este ano. “Eu procuro sempre os mais baratos. Este ano vai ficar apertado”, conta.

Para Marco Quintarelli, a melhor forma de driblar os preços altos é usando a criatividade. “A opção é criar os seus próprios presentes. A pessoa pode comprar bombons e colocar numa canequinha, por exemplo. Ou fazer brigadeiros em casa para presentear parentes e amigos, que sai muito mais barato. Para os adultos, muitas vezes é melhor fugir do chocolate e dar um bom vinho, por exemplo”, sugere o especialista em varejo.

Mais opções de ovos. Tem até do Luan SantanaArte O Dia

Já para as crianças, o consumidor pode comprar um brinquedo e colocar bombons dentro. “Coelhos de pelúcia também são uma alternativa. Mas as crianças hoje estão muito exigentes, muitas vão preferir ganhar um tablet em vez de chocolate”, brinca Quintarelli.


Ceia está 25% mais cara e pode subir ainda mais

O almoço de Páscoa também vai ficar mais caro este ano. Em comparação a 2014, a cesta de produtos típicos da época subiu em média 25%, segundo o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV. Os maiores aumentos partiram de itens como batata (63,49%), cebola (30,44%) e couve (16,30%). Também tiveram alta os pescados frescos (16,76%), o vinho (15,84%) e os bombons e chocolates (9,32%). O bacalhau, por sua vez, ficou 3,36% mais barato.

Apesar de fechar em queda de 2,01% ontem, a R$ 3,23, o dólar acumula alta de 21,5% no ano, o que também ajuda a encarecer produtos importados, como vinho e azeite, por exemplo. Para André Braz, economista da FGV/IBRE responsável pelo levantamento, a tendência é que alguns preços subam ainda mais com a proximidade da Páscoa, entre eles peixes e ovos de chocolate, pelo aumento da procura desse itens.


“Semana Santa é o período que o peixeiro lucra mais. Por isso, dou mais peso a esse aumento que deve pesar. Ele já acumula o dobro da inflação do período, isso sem nenhuma interferência cambial porque não é um produto importado. Mesmo assim hoje ainda há mais espaço para a compra do pescado tipo bacalhau”, diz.

Você pode gostar