Força Militar: Relações estreitas com os árabes

Os laços entre o Brasil e os países árabes serão estreitadas na LAAD Defence & Security

Por O Dia

Rio - As relações entre o Brasil e os países árabes serão estreitadas na LAAD Defence & Security (Feira Internacional de Defesa e Segurança), que reúne fabricantes e fornecedores de tecnologias, equipamentos e serviços para as Forças Armadas e policiais, entre outros setores. O ministro da Defesa da Mauritânia, no Noroeste da África, é um dos líderes árabes que estarão presentes no evento, que também contará com delegações do Egito e da Argélia, além de dois expositores dos Emirados Árabes.

“O Brasil exportou veículos para o Oriente Médio nos anos 1970 e 1980, e os países árabes são compradores de armas do Brasil. Não tenho dúvidas de que o KC-390 (maior avião projetado no país), por exemplo, irá ocupar um espaço importante. Já temos uma história de negócios neste setor”, diz Sergio Jardim, diretor do evento.

Países das américas do Sul, Norte e Central, além de Europa e parte da Ásia enviarão integrantes de forças armadas a convite do Ministério da Defesa do Brasil. Irã, Paquistão, Turquia, África do Sul, Honduras, Zâmbia, Canadá, México e Estados Unidos são alguns dos países que também terão delegações na mostra.

INSCRIÇÕES

A feira ocorre no pavilhão de exposições Riocentro, na Barra da Tijuca, entre os dias 14 e 17 de abril. O credenciamento pode ser feito por meio do site www.laadexpo.com.br. O evento é restrito a profissionais do setor e menores de 18 anos, mesmo que acompanhados, não poderão entrar. A inscrição custa R$ 100.


NOVOS PROJETOS

Segundo o diretor da mostra, Sergio Jardim, o setor de Defesa brasileiro tem projetos importantes em andamento a pedido das Forças Armadas, e que, apesar do cenário econômico difícil, não serão interrompidos. Há expectativa também de encomenda por parte de outros países, como munições e armamentos não letais.

Últimas de _legado_Economia