Por bferreira

Rio - Na hora de comprar alimentos perecíveis a atenção tem que ser redobrada. Forma de estocagem, selos de certificação, origem do produto, manejo entre outros itens devem ser levados em consideração.

Carnes em geral são produtos que precisam ter controle de qualidade bastante rigoroso. Em supermercados, por exemplo, há necessidade de inspeção, inclusive, por médicos veterinários.
É importante verificar se a carne exposta tem um bom aspecto, se o local está limpo e livre de moscas. Os equipamentos que processam alimentos têm que estar em boas condições de limpeza e conservação. Esses são precedentes fundamentais para atrair consumidores.

Certifique-se do local onde for comprar os alimentos, sua saúde não tem preço.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

“Pesquisei três diferentes supermercados e a diferença de preço das carnes entre um estabelecimento e outro era considerável. Queria saber se devo me preocupar com isso? E como saber se a carne tem qualidade ?”

Walter, e-mail

O preço da carne bovina, como outras commodities dependem muito de variações de negociação, qualidade dos pastos, fatores climáticos, exportação, situações econômicas de demanda e volume comprado entre uma loja e outra. Por isso, há grande variação de preços de uma loja ou rede de supermercados e outra.

Nestes últimos meses as pastagens sofreram com uma seca não prevista e, em contra partida uma baixa nas exportações. Assim, os produtores preferem deixar o gado engordar do que abater e vender a carne por preços mais baixo.

O inverno também prejudica a produção, pois os pastos ficam mais secos e só na primavera teremos uma vegetação mais verde e abundante para o gado. Quanto a origem da carne e o selo de qualidade, se for comprar nas grandes redes de supermercados, não se preocupe. Todas que manuseiam o produto são obrigadas a ter na armazenagem e em seus depósitos o selo do S.I.F (Serviço de Inspeção Federal). São médicos veterinários para controle de qualidade das carnes que são compradas que emitem um certificado.

Eles ficam nos próprios açougues das lojas, garantindo aos seus consumidores uma carne sadia e de origem, inclusive com rastreabilidade, onde o animal é monitorado desde o nascimento.
Tome somente o cuidado de saber se a carne está de bom aspecto e bem armazenada, congelada ou resfriada adequadamente. Evite comprar carnes em açougues, mercados ou feiras que não possuam este certificado, pois assim fica difícil saber a origem do produto, como e quando o animal foi abatido, e em que condições ele chegou para ser vendido.

Caso haja dúvida, solicite ao dono do estabelecimento que lhe mostre a certificação de origem das carnes e a inspeção sanitária da loja, caso contrário, não se arrisque.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos

Você pode gostar