Volume de vendas cai no comércio varejista

Dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Por O Dia

Rio - O volume de vendas do comércio varejista caiu 0,1% de janeiro para fevereiro deste ano. A receita nominal teve crescimento de 0,7% no período. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Cinco das oito atividades varejistas pesquisadas pelo IBGE tiveram queda no volume de vendas de janeiro para fevereiro, sendo a maior delas observada no setor de combustíveis e lubrificantes: -5,3%. Outros setores com queda foram os de móveis e eletrodomésticos (-1,3%), equipamento e material para escritório, informática e comunicação (-1,3%), tecidos, vestuário e calçados (-0,7%) e hiper e supermercados (-0,2%).

Três setores tiveram crescimento no volume de vendas: outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,8%), livros, jornais, revistas e papelaria (1%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (0,8%).

Considerando-se o varejo ampliado, que inclui ainda os segmentos de materiais de construção e de veículos, a queda no volume de vendas foi ainda mais acentuada no período: recuo de 1,1%. Os veículos, motos, partes e peças tiveram redução de 3,5%, enquanto os materiais de construção recuaram 0,7%.

O volume de vendas do comércio varejista teve quedas de 3,1% na comparação com fevereiro do ano passado e de 1,2% no acumulado do ano. Em 12 meses, entretanto, o comércio acumula alta de 0,9%.

Últimas de _legado_Economia