Sucesso nos negócios: A diferença entre custo e despesa

É importante estar afiado quanto aos seus significados a fim de que não surjam dúvidas

Por O Dia

Rio - Muito importantente para a gestão dos negócios, a correta interpretação dos gastos em custos e despesas é de total relevância, já que a contabilidade trabalha ambas de formas distintas. É importante estar afiado quanto aos seus significados a fim de que não surjam dúvidas.

Para que o contador de sua empresa possa apresentar um bom trabalho, ele precisa ter essas e outras infomações financeiras de forma clara e precisa.

Um empreendimento pode ser de diferentes tipos, mas é importante que tenha um controle financeiro de qualidade. Isso garante segurança na prestação de contas e amadurece o nível de responsabilidades fiscais.

Sair da informalidade hoje está mais facil. Para muitas atividades existe a possibilidade de tornar-se MEI. Saiba mais abaixo.

Por Cezar Vasquez

PERGUNTA E RESPOSTA

“Quais as principais diferenças entre custos e despesas dentro de uma empresa?”

Priscila Ramos, e-mail

Boa pergunta, Priscila! Se todo empreendedor tiver cuidado com relação a esses detalhes, facilitaria a vida dos contadores. Muitas pessoas fazem confusão e acabam errando na hora de fazer a contabilidade. Custo e despesa podem parecer a mesma coisa, num primeiro momento, mas funcionam de forma diferente no meio empreendedor.

Custos são os gastos feitos para produzir o produto (fabricar ou revender) ou serviço contratado. A diferença básica é que custo gera um retorno financeiro e está relacionado com a atividade-fim da empresa. Ou seja, custo é o que gera receita.

A despesa é um gasto com atividades-meio, propiciando apenas um certo “conforto” ou funcionalidade ao ambiente empresarial e não gera retorno financeiro. São os gastos relativos à administração da empresa que não contribuem diretamente para a produção. Exemplos de despesas são as contas de luz, internet, condomínio e/ou aluguel da sala onde funciona seu negócio.

Normalmente esse tipo de dúvida ocorre à pessoas que estão no início de um negócio próprio, e para você que quer se tornar microempresário, uma boa notícia: ao se formalizar, você terá direito a diversos benefícios, como aposentadoria, auxílio doença e salário maternidade, por exemplo.

Além disso, você poderá contar com a consultoria do Sebrae/RJ.O programa Sei – Sebrae para Microempreendedor Individual oferece informações importantes para tornar seu negócio mais eficiente e lucrativo. Divididos em sete temas, incluindo planejamento, administração e controle financeiro, os conteúdos do SEI para capacitar o microempreendedor estão disponíveis gratuitamente e você pode escolher como quer aprender: em cursos presenciais de quatro horas de duração, cada um, à distância pela internet ou com uso de material audiovisual, por meio de cartilhas ou informações via SMS pelo celular.

Não perca tempo, com a formalização você só tem a ganhar.

Cezar Vasquez é superintendente do Sebrae-RJ. Amanhã, Sucesso nas Compras

Últimas de _legado_Economia