Por felipe.martins

Rio - O dólar fechou nesta segunda-feira em queda de mais de 1% ante o real, mantendo a tendência das últimas quatro semanas, com o mercado testando um novo piso para a moeda, em meio à expectativa de que o Federal Reserve demore mais para iniciar o processo de elevação dos juros nos Estados Unidos. A moeda norte-americana caiu 1,13%, a R$ 2,92 na venda, após recuar 1,25% na sexta-feira.

A recente tendência de queda da moeda norte-americana ante o real reflete um cenário político local mais tranquilo e dados econômicos norte-americanos mostrando uma recuperação mais lenta que o esperado, o que pode levar o Federal Reserve a adiar o início do aumento da taxa de juros dos EUA.

“Ainda tem um eco em relação à questão política local que está mais tranquila. Além disso, o dólar ficou ao redor de R$ 3,10 por um tempo até conseguir romper os três reais a duras penas. Agora está se sustentando abaixo (dos 3 reais) e pode buscar os R$ 2,90”, disse o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo.

Também nesta segunda economistas de instituições financeiras mantiveram a expectativa de que a taxa básica de juros (Selic) será elevada em 0,50 ponto percentual na reunião desta semana do Comitê de Política Monetária (Copom), indo a 13,25%

Os dados são da pesquisa Focus feita pelo Banco Central. Sobre a inflação, a projeção para o IPCA neste ano voltou a sofrer ajuste, a 8,25%, 0,02 ponto a mais do que na pesquisa anterior.

Você pode gostar