Governo do Estado lança portal para o funcionalismo

Nova página terá diversos serviços, como consulta ao contracheque digital, simulador de aposentadoria, notícias sobre áreas públicas do estado, entre outros

Por O Dia

Rio - A Secretaria Estadual de Planejamento lança hoje o Portal do Servidor, que foi reformulado para tornar o relacionamento com o funcionalismo mais dinâmico. A nova página www.servidor.rj.gov.br terá diversos serviços, como consulta ao contracheque digital, simulador de aposentadoria, notícias sobre áreas públicas do estado, perguntas frequentes, calendário de pagamento, entre outros.

Em entrevista exclusiva à coluna%2C a secretária estadual de Planejamento%2C Cláudia UchoaFernando Souza / Agência O Dia

Em entrevista exclusiva à coluna, a secretária estadual de Planejamento, Cláudia Uchoa, contou que a reformulação do portal é mais uma etapa da nova gestão que a pasta tem implementado, com foco na política de Recursos Humanos. Para isso, a secretaria tem qualificado e capacitado os servidores que atuam na área de RH para que sejam multiplicadores da pasta.

“O primeiro curso foi sobre crédito consignado, fizemos sobre aposentadorias e em breve vamos ampliar as áreas. Queremos que os Recursos Humanos não sejam somente setor técnico”, disse Uchoa. Segundo ela, a meta é que o portal seja acessado não somente para consultar o contracheque digital, mas sim para ser a fonte de atualização do funcionalismo. “Todas as secretarias poderão fornecer informações para serem publicadas no site. A meta é atualizar constantemente”, explicou a titular da pasta.

TEMPORÁRIO LEGÍTIMO

A contratação de 200 profissionais temporários para a ANS, sem precisar de concurso público, foi considera legal pela Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Para os ministros, a necessidade dos temporários foi devidamente demonstrada. A contratação foi questionada em mandado de segurança coletivo pelo Sinagências.

ESPERA TERIA PREJUÍZO

O ministro Benedito Gonçalves, relator do processo, destacou que o quadro de pessoal da ANS está completo. “A espera pelo concurso poderá acarretar prejuízos ao erário como para a sociedade”, disse o magistrado. Gonçalves ressaltou que a Constituição autoriza a contratação sem concurso, de caráter eventual, temporário ou excepcional.

GREVE

O Ministério Público do Rio decretou que a greve dos servidores públicos de Angra dos Reis é legítima e que o município não pode descontar os dias parados. O sindicato da categoria pediu 10,18% de reajuste salarial anual e a prefeita Maria da Conceição Caldas Rabha respondeu que não tem como conceder aumento.

DESCUMPRIMENTO

A Prefeitura de Angra vem atrasando os vencimentos do funcionalismo há dez meses. O salário de fevereiro para alguns foi pago em abril. E mesmo com a determinação judicial que ordena a devolução dos dias não trabalhados, o município estaria descontando os dias parados. “Isso é ilegal”, comunicou o Sinspmar.

DENÚNCIA AO MP

O sindicato também encaminhou um documento ao Ministério Público denunciando a Prefeitura de Angra. “Entregamos nas mãos do promotor o documento que comprova a má administração da prefeita na cidade”, disse o vice-presidente do sindicato dos servidores do município, Flaviano Eugênio de Souza.

SEM DINHEIRO

A Prefeitura de Angra diz que não pode conceder reajuste por conta de dificuldades financeiras e acenou com o perdão das faltas. Diz que está aberta ao diálogo, mas que não vai aceitar depredação e nem a intimidação a outros servidores. A administração afirma que o movimento grevista é liderado pela oposição.

Últimas de _legado_Economia