Sucesso nas compras: Dinheiro, sinônimo de desconto em tempos de crise

Consumidores com dinheiro vivo estão com a faca e o queijo na mão para obter generosos descontos na hora de comprar eletrodomésticos novos

Por O Dia

Rio - Consumidores com dinheiro vivo estão com a faca e o queijo na mão para obter generosos descontos na hora de comprar eletrodomésticos novos. Os estoques nas redes de lojas estão cheios e os juros altos espantam os clientes que querem comprar, mas dependem do parcelamento no carnê ou no cartão de crédito. O cliente disposto a pagar à vista é tratado como um rei e com razão. Ele é visto como salvação para as vendas.

Por isso, quem tem recursos disponíveis e precisa trocar um eletrodoméstico (note bem, tem necessidade) deve negociar descontos na hora de fechar a compra. Se o lojista recusar, vale procurar os concorrentes dele. Certamente um deles terá um desconto para oferecer em relação do preço anunciado. Saiba mais abaixo.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

“Estou querendo trocar a minha máquina de lavar e a geladeira. Deixei de comprar em dezembro passado, pois não tinha todo o dinheiro para pagar e acabei perdendo algumas promoções do mercado. Como eu só quero pagar a vista, você acha que agora pode ser uma boa hora para eu comprar estes produtos ?”

João Luiz, Nilópolis

O consumo de bens duráveis, como automóveis, eletro-eletrônicos e móveis vem caindo desde janeiro. Os consumidores estão mais endividados e com poder de compra reduzido e, assim, cresce o receio de assumir novas dívidas a prazo e comprometer o pagamento dos demais compromissos. A taxa de juros básicos continua a subir e o “valor” do dinheiro aumentou. Assim o crédito direto ao consumidor (CDC) ficou reduzido e encareceu e, pelo que sei, não se vislumbra uma mudança neste cenário previsto para todo o ano de 2015.

Em contrapartida as indústrias estão reduzindo a produção de eletrodomésticos, a variação do dólar influenciando nos insumos de produção destes itens que são importados e já não temos mais o incentivo do desconto de IPI para o consumidor final.

O varejo de eletrodomésticos está preocupado com a baixa de vendas e na negociação quem sai ganhando será o consumidor. E observa-se grande número de promoções de eletrodomésticos com descontos de até 15%.

No seu caso, João, a situação pode ser positiva. Com este cenário o comércio em geral quer vender rápido para fazer caixa e baixar os estoques. Sai na vantagem o consumidor que quer comprar, pagar menos e não ter compromissos financeiros nos próximos meses, isto é, ficar preso a uma prestação.

Agora é a sua hora de pesquisar e pechinchar. Com certeza vai encontrar boas ofertas. Com o dinheiro na mão as coisas ficam mais fáceis ainda, pois, além de não criar dívida , atrai mais o interesse com lojista que quer receber rápido.

Aproveite a oportunidade e adquira seus eletrodomésticos com bons preços , segurança e tranquilidade.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos

Últimas de _legado_Economia