Por bferreira

Rio - O estado de crise é real e reduzir gastos pode ser uma saída para se manter estável nesse momento. Existem inúmeras dicas para administrar custos do negócio, que vão desde a política de vendas — com a cobrança de juros, e a utilização de serviços financeiros — até a inovação em processos de confecção de produtos e serviços.

Outra dica importante é sempre analisar se os custos da empresa podem ser reduzidos. Se for possível, e somente se não prejudicar os processos internos da empresa, venda bens, reduza o estoque por meio de promoções e elimine excessos.

É importante também estudar a estrutura do empreendimento. Muitas vezes as inovações surgem da observação de detalhes simples que podem ser melhorados. Veja mais abaixo.

Por Cezar Vasquez

PERGUNTA E RESPOSTA

“Em épocas de crise penso em eliminar gastos na minha empresa. Por onde devo começar? Sou dono de uma cafeteria no Centro de Friburgo.”

Luiz Sá, Nova Friburgo

Prezado Luiz, contenção de gastos é a palavra de ordem nos tempos atuais. Como você não detalhou a situação da cafeteria, vou lhe dar uma dica: pare, faça um retrato minucioso da realidade e tenha coragem para tomar decisões.

Você tem por hábito documentar todos os gastos da loja? Saiba que é uma ótima estratégia, pois além de ser mais fácil de controlar as despesas, você sabe para onde está indo o dinheiro.

Todos os gastos, mesmo os que pareçam insignificantes, devem ser registrados em planilhas. Esse controle permite saber o que é realmente essencial e o que pode ser cortado eliminando despesas desnecessárias. Você também deve saber exatamente quanto entra e quanto sai do caixa da sua cafeteria. Faça esse acompanhamento diariamente. Assim fica fácil calcular quanto a empresa movimentou, quanto pagou — em despesas fixas e variáveis — e quanto precisa gerar para se manter.

Nessas contas, lembre-se de incluir reservas para pagamento de 13º salários, férias, eventuais multas de rescisão de contrato e manutenção de equipamentos.

Em relação às despesas fixas, Luiz, a regra deve ser ainda mais firme: mantenha sempre em dia aluguel, o pagamento de funcionários e de impostos. Lembre-se que a sua cafeteria deve possuir estrutura para funcionar e que, se ela estiver prejudicada, o descontentamento pode chegar ao seu cliente.

Outro ponto essencial é separar o patrimônio da empresa do seu pessoal. Estabelecer uma retirada mensal fixa (pró-labore) e ser fiel a esse valor é uma atitude básica para não descontrolar o fluxo de caixa da empresa e sua própria atitude como empreendedor.

O Sebrae/RJ oferece consultorias que incluem auxílio à gestão financeira e nossos técnicos podem apresentar diagnósticos para situações específicas.

Mais informações no telefone 0800 570 0800.

Cezar Vasquez é superintendente do Sebrae-RJ. Amanhã, Sucesso nas Compras

Você pode gostar