Esse é o momento certo para comprar o seu carro zero

Montadoras e bancos oferecem descontos de até R$ 9 mil e vantagens para estimular vendas

Por O Dia

Rio - O ano não tem sido dos melhores para as vendas de automóveis no país. Com as taxas de juros cada vez mais altas, e a população com menos poder de compra, trocar de carro não é uma prioridade. Para quem está com as finanças em ordem, porém, o momento é ideal para conseguir os melhores preços e condições de pagamento. Enquanto montadoras e concessionárias oferecem descontos e vantagens para atrair compradores, a Caixa promove na próxima semana o Salão Auto, com condições especiais de financiamento.

A Caixa e o Banco PAN vão disponibilizar cerca de 2.500 gerentes e 1 mil operadores de crédito em mais de mil concessionárias por todo o BrasilDivulgação

A Kia, por exemplo, anunciou desconto de R$ 9,2 mil para o compacto Soul, cujo preço caiu de R$ 94.100 para R$ 84.900, até o final de junho. Já a Chevrolet promete o pagamento de 4 parcelas de até R$ 1,5 mil do financiamento de um carro 0 km, caso o comprador seja demitido sem justa causa. Mas, atenção, a oferta ocorre mediante contratação do Seguro Chevrolet Plus, segundo o site da montadora.

Na Peugeot, quem fizer test drive da linha 2016 do compacto 208, mas acabar comprando um carro rival da mesma categoria vai receber R$ 500 na conta corrente. A Hyundai, por sua vez, vai pagar 100% do valor da Tabela Fipe pelo HB20 usado, caso o cliente queira trocar pelo mesmo modelo. Enquanto a Renault oferece toda a linha em até 36 vezes, sem juros.

No Salão Auto Caixa, a promessa é de condições diferenciadas para a compra de carros e motos, novos ou usados, com taxas de juros a partir de 1,09% ao mês, e com a possibilidade de pagamento da primeira parcela em até 120 dias.

O evento é uma parceria entre o Banco PAN, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A estimativa é que haja um acréscimo de 60% nos financiamentos das instituições, atingindo um volume próximo a R$ 1 bilhão, que representa uma contribuição de aproximadamente 15% no total de veículos financiados no país em junho.

Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o acordo acontece em um momento em que o mercado está carente de crédito e sofre com a alta na taxa de juros. “Assim como ocorreu nas últimas edições do Salão Auto Caixa, acreditamos que este também trará bons resultados para o volume de financiamentos de veículos, e isso beneficia tanto o consumidor, com taxas e condições mais atrativas, quanto os concessionários e montadoras, que podem recuperar parte da queda nas vendas registradas nos últimos cinco meses”, conclui.

SAIBA MAIS

SALÃO AUTO CAIXA
O evento ocorre de 18 a 20 de junho, nas próprias concessionárias. A lista das lojas participantes pode ser consultada no site www.salaoautocaixa.com.br. A Caixa e o Banco PAN disponibilizarão cerca de 2.500 gerentes e 1.000 operadores de crédito, em mais de mil concessionárias por todo o Brasil.

OFERTAS
Segundo o vice-presidente de Negócios Emergentes da Caixa, Fábio Lenza, apesar de o salão começar apenas no dia 18, a partir de segunda-feira as taxas promocionais já estarão disponíveis nas agências. Para ele, a expectativa é alcançar um volume de negócios de R$ 1 bilhão durante o salão. “Sem falar dos negócios decorrentes, que começam a ser encaminhados no salão e ocorrem na sequência”, avalia.

PRODUÇÃO
A produção de veículos automotores caiu 25,3% em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado, informou a associação nacional do setor (Anfavea). No acumulado do ano, a produção chegou a 1.092.323, ou seja, 19,1% a menos do que o produzido no mesmo período do ano passado (1.350.115).

DESEMPREGO
Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Moan, a produção retornou ao patamar do ano de 2005. “Fechamos maio com estoque suficiente para 51 dias de vendas, o que explica as férias coletivas, lay-off e licenças remuneradas”, explica. Em maio estavam empregados 138.200 funcionários, 1% a menos do que em abril, quando havia 139.580. Na comparação com maio do ano passado, houve queda de 9,2%.

SEMINOVOS
Na contramão da crise, o mercado de carros seminovos registrou crescimento de 33,1% nas vendas de janeiro a maio, frente ao mesmo período de 2014, Segundo dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto). No acumulado de janeiro a maio, foram vendidos 5,277 milhões de carros usados no país. Em média, seminovos custam 25% menos do que os zero quilômetro.

Últimas de _legado_Economia