Antigripais, vitamina C e hidratantes ficam até 26% mais caros no inverno

Levantamento da MultiFarmas mostra como a época influi na demanda e nos preços. No final do ano procura por preservativos aumenta 850%

Por O Dia

Rio - As vezes, não basta pesquisar para encontrar os remédios e produtos farmacêuticos mais em conta. A época do ano também influencia no valor desses itens e precisa ser considerada. O frio e tempo seco do inverno, por exemplo, aumentam em cerca de 46% a procura por antigripais, vitamina C e hidratantes labiais e corporais, entre outros, o que pode levar a uma subida de até 26% nos preços, segundo levantamento da MultiFarmas, comparador de preços online e ferramenta para análise Big Data do setor farmacêutico.

De acordo com a pesquisa, com a alta incidência de doenças respiratórias na estação mais fria do ano, descongestionantes nasais — como o campeão de vendas Neosoro —, antibióticos, lenços umedecidos e extratos de própolis também figuram entre os mais procurados. “O consumidor que tem rinite alérgica ou baixa imunidade, por exemplo, deve programar com antecedência a compra dos itens necessários para não pesar no bolso”, recomenda David Almeida, fundador da MultiFarmas. Ele ressalta, no entanto, que a automedicação é contraindicada.

Demandas no Natal e Carnaval

Já perto do Natal e férias de verão, os cosméticos respondem por um terço das vendas do setor farmacêutico. Almeida sugere que a alta está relacionada a uma vontade de se apresentar bem em reuniões de família, assim como recuperar a pele do maltrato causado pelo frio. Também no fim do ano a busca por adesivos de nicotina cresce 36%. “É difícil definir o porquê, mas uma possibilidade é esconder dos familiares o vício no cigarro”, avalia o especialista.

Mas não é só de clima familiar que vive essa época do ano. Anticoncepcionais e preservativos têm aumento na procura de, respectivamente, 189% e 850%. “De repente, é uma preparação para o carnaval, que vem logo em seguida”, arrisca Almeida. Entre fevereiro e março, a busca por Viagra e produtos semelhantes cresce 67% — taxa equivalente à do Dia dos Namorados, de 65%.

É no carnaval também que a demanda por remédios para emagrecer atinge o pico: 118% acima da média. Mas nem tudo são flores e vale a pena ficar ligado. No mesmo período, outros fármacos visados são o antiviral Wartec, para remoção de verrugas genitais, com acréscimo de 62% nas buscas, e produtos contra micose, cujas compras sobem 118%.

Outro destaque do período são os medicamentos para diminuir a fadiga diurna, como o STAVIGILE, com aumento de 89%. “O levantamento confirma que a época do ano influi sobre a procura de certos remédios e produtos farmacêuticos, o que implica diretamente na alta dos preços. Por isso, se antecipar é essencial para quem quer economizar”, finaliza Almeida.

Últimas de _legado_Economia