Por felipe.martins

Rio - Com a autorização do Ministério do Planejamento para a seleção de 950 vagas para o INSS — um dos concursos mais esperados, segundo especialistas —, é hora de acelerar os estudos e atualizar o conteúdo, principalmente pelas mudanças nas regras para a aposentadoria.

O Instituto tem até dezembro para liberar o edital, que divulga detalhes sobre o exame. Em nota, o INSS informou que o salário para os cargos de técnicos do Seguro Social é de R$ 5.259,87 e o de analista do Seguro Social é de R$ 7.869,09, já incluindo o auxílio-alimentação.

Rodrigo Lélis, professor de Direito Previdenciário do Universo do Concurso, orienta os candidatos a ter bastante atenção às questões sobre benefícios previdenciários, como pensão por morte, auxílio reclusão, aposentadoria por invalidez e auxílio doença, além de atenção especial às mudanças ocorridas com a aprovação da Medida Provisória (MP) 676, pela presidenta Dilma Roussef, que altera as regras para a concessão de aposentadorias.

Já Fernando Bentes, diretor do site Questões de Concursos, faz um apanhado geral do que pode vir a ser cobrado quando da liberação do edital. Para a prova de Nível Médio, de técnico de Seguro Social, o especialista orienta o candidato a investir no estudo da Língua Portuguesa com foco em interpretação textual.

Para as questões de raciocínio lógico, Bentes acredita que praticar questões sobre o tema é o ideal. Já para as questões de noções de informática, ele aconselha o candidato a estudar a teoria e, ao mesmo tempo, praticar o conteúdo com operações junto ao computador, para que possa observar na prática os ensinamentos.

No caso das questões jurídicas e de conhecimentos específicos de Seguridade Social, o diretor acredita que não será cobrado nenhum assunto que exija profundidade de conhecimento na área, mas alerta que o candidato precisa conhecer a legislação. Para que o estudo não fique cansativo, é fundamental, diz, praticar toda a teoria estudada com questões de concurso anteriores do INSS. “Assim, o estudante poderá testar sua evolução e as chances de aprovação”, comenta Bentes.

Para o cargo de analista de Seguro Social, de Nível Superior com graduação em Serviço Social, Bentes prevê que a prova terá um enfoque mais técnico e orienta aqueles que se formaram há muito tempo a voltar aos livros de faculdade e buscar atualização com base nos debates mais recentes da profissão.

Fabiana Cinalli, de 34 anos, é aluna do site Questões de Concursos e vem se preparando para o exame do INSS desde o início do ano passado. Chegou a ficar desanimada ante a demora na autorização da seleção, mas, como seu curso preparatório oferece questões online, aproveitou a vantagem e intensificou os estudos quando soube da notícia sobre a autorização do tão aguardado concurso.

Ela conta que já havia terminado toda a parte teórica do programa. “Agora, com as mudanças, principalmente em previdenciário, estou atualizando o conteúdo”, comenta Fabiana, que busca dividir seu tempo entre o trabalho, os estudos e o lazer.


FIQUE ATENTO

Mais para o setor público

Na semana passada, o Ministério do Planejamento autorizou a nomeação de aprovados em concursos anteriores para o Banco Central do Brasil (BCB), o Instituto Nacional de Câncer (Inca) e o INSS. Somados, serão mais de 1.008 nomeações.

A Liquigás Distribuidora, uma empresa do grupo Petrobras que atua na distribuição de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), divulgou edital para a seleção de 4.625 vagas. Dessas, 146 são para contratação imediata e as outras 4.480 vagas serão para formação de cadastro de reserva.
A organização do concurso fica a cargo da Cesgranrio e as inscrições devem ser feitas até o dia 10 de agosto. Os salários vão de R$ 1.057,36 a R$ 4.656,67, e os cargos são para profissionais dos níveis fundamental, médio, médio-técnico e superior.

Você pode gostar