Sucesso na carreira: Uma relação não pode atrapalhar a outra

Iniciar um negócio não é tão simples e algumas pessoas acreditam que ter um amigo ao lado nesse momento, pode ser mais fácil

Por O Dia

Rio - Iniciar um negócio não é tão simples e algumas pessoas acreditam que ter um amigo ao lado nesse momento, pode ser mais fácil.

Nem sempre. Há pessoas que não têm as mesmas ideias ou não veem as oportunidades com os mesmos olhos, muitas vezes o seu melhor amigo pode não ser seu melhor sócio. O caminho para fazer um negócio dar certo não depende somente da teoria. Colocar em prática é o que faz o negócio andar.

Muitos empreendedores começam em modo de teste hoje, e com o feedback dos usuários vão aprimorando até atingir um nível de satisfação amplo.

Contudo, ter amigos por perto ainda é importante. Nosso dia a dia é fruto de indicações dessas relações, desde o médico à melhor padaria do bairro. Leia mais.

Por Janaina Ferreira

PERGUNTA E RESPOSTA

Tenho um colega no trabalho que me chamou para uma sociedade fora da empresa. É possível conciliar amizade e negócios ou ela atrapalha? Como fazer dar certo?

Luisa Mendes, email

Sim Luisa, é possível que sócios ou colegas de trabalho sejam amigos. O ponto aqui é saber escolher o sócio ou o amigo de acordo com a sintonia de valores pessoais e o grau de confiança, pois há pessoas que têm valores incompatíveis.

Mesmo com pontos positivos a “amizade” pode atrapalhar, e muito, se não houver respeito ou se as pessoas envolvidas tiverem pouco equilíbrio emocional, ou ainda buscarem favorecimentos em função da amizade. E nestes casos, eu diria que não é a amizade que atrapalha, e sim a falta dela. Por exemplo, no caso das pessoas que abusam da proximidade com o chefe para não cumprir prazos ou horários, procurando tirar “benefícios” do relacionamento. Ou, ao contrário, do chefe que “explora” um colaborador em função da amizade. Cabe assim, estabelecer as responsabilidades e os limites de forma clara para que direitos e deveres de todos sejam respeitados, antes de iniciar a sociedade e antes que a relação de amizade comece a se deteriorar.

O “fazer dar certo” implica em estabelecer os objetivos do negócio e exercitar a capacidade de abrir mão dos objetivos pessoais em benefício da maioria, o que pode não ser fácil. Isso implica em que, antes de tomar uma decisão, é preciso perguntar se ela é justa, e se é a melhor para todos os envolvidos (parceiros, clientes, colaboradores, fornecedores, etc.). Não há uma receita única, o importante é que os sócios se respeitem sempre, e a base do respeito é a confiança. A partir daí surge naturalmente a amizade.

Atualmente, nosso modo de vida depende cada vez mais das amizades. O novo emprego, o cliente, o fornecedor, o médico de confiança, o banco que escolhemos ser clientes, tudo vem por meio das indicações dos amigos. São as relações que estabelecemos no dia a dia que vão construindo nossas vidas.

Logo, com bons amigos tudo pode ficar mais fácil.

Janaina Ferreira é professora do Ibmec-RJ. Amanhã, Sucesso nas Finanças

Últimas de _legado_Economia