Sucesso na Carreira: Mudar de profissão pode ser saudável

Para reduzir os riscos da mudança, o ideal é o profissional conseguir mudar de área na empresa na qual ele trabalha

Por O Dia

Rio - Você fez engenharia e depois se apaixonou pela área de recursos humanos? Ou cursou direito e descobriu que quer atuar da área comercial? Você não está só. As pesquisas apontam que, atualmente, pelo menos cinco mudanças de carreira ocorrem ao longo da vida profissional. As organizações mais competitivas valorizam profissionais que têm experiência em diferentes áreas do conhecimento e reconhecem que a ousadia para mudar pode estar associada a um perfil empreendedor. Para reduzir os riscos da mudança, o ideal é o profissional conseguir mudar de área na empresa na qual ele trabalha, mas qualquer que seja a condição de mudança, planejar será fundamental.

Conheça os três passos que ajudam a fazer a mudança de carreira.


PERGUNTA E RESPOSTA

Trabalho na área financeira há oito anos, me sinto desmotivada e não quero passar o resto da vida fazendo um trabalho que não gosto. Mas não sei o que fazer porque não tenho experiência em outra área. Qual seria a melhor forma para mudar esse cenário e partir para nova carreira?, Luiz Ximenes, email

A principal dica é começar fazendo um plano de carreira com as metas a serem alcançadas, detalhando o caminho para atingí-las. O plano de carreira pode ser resumido em três etapas principais. A primeira é olhar para si e identificar pontos fortes e fracos: responder quais são seus valores, habilidades, conhecimentos e, principalmente, as competências que precisa desenvolver em função da nova carreira.

Após ter essas primeiras respostas, é preciso definir a melhor forma de corrigir os pontos fracos.
A segunda etapa consiste em estudar o mercado de trabalho e identificar as oportunidades que interessam a você. Recomendo pesquisas na internet, jornais e, principalmente, conversar com especialistas e pessoas experiêntes da nova área escolhida. Eles conhecem bem o ramo e suas peculiaridades e sabem onde estão as melhores oportunidades.

A terceira etapa consiste em traçar a estratégia para adquirir experiência na área desejada, assim, agilizar a mudança de carreira. A dica é dedicar algumas horas, mesmo sem remuneração (dos finais de semana, feriados ou mesmo durante a semana) para trabalhar como assistente de um profissional experiente na área desejada. Sim, mudar requer esforço adicional. Esse estágio possibilitará adquirir prática e fazer networking na nova área, além disso, o trabalho não remunerado soma bons pontos no currículo.

Por último, se você achar que precisa de ajuda para dar estes passos, procure o apoio de um orientador de carreiras, ele utiliza técnicas para apoiar o desenvolvimento profissional, em diversos estágios da carreira.

Boa sorte na nova carreira e ajude outras pessoas compartilhando estas dicas.

Últimas de _legado_Economia