Governo recua e mantém adiantamento do 13º salário para aposentados

O pagamento foi suspenso pelo Ministério da Fazenda sob o argumento de falta de fluxo de caixa para bancar a despesa

Por O Dia

Brasília - O governo federal recuou e decidiu manter o adiantamento de metade do 13° salário aos aposentados e pensionistas. O pagamento foi suspenso pelo Ministério da Fazenda sob o argumento de falta de fluxo de caixa para bancar a despesa.

De acordo com o informações da Folha de São Paulo, o adiantamento ainda não foi incluído na folha de pagamento de agosto, que é paga entre o final deste mês e o início de setembro. A lei prevê o benefício no último mês do ano, porém há nove anos o governo federal vinha repassando o valor na folha de agosto.

A equipe de Joaquim Levy justificou que a antecipação não é obrigatória e alterou o débito para dezembro. O pagamento de metade do 13° salário representa um gasto de R$ 15,8 bilhões para o país.

Ainda segundo a reportagem, a data e a forma do pagamento serão definidas em uma reunião de Dilma Rousseff com sua equipe econômica nesta quarta-feira. A presidenta irá analisar algumas alternativas para efetuar o pagamento do adiantamento.

Entre elas, fazer uma folha extra para que o benefício saia no final do mês de agosto e início do próximo. Há a possibilidade de que antecipação da metade do benefício ocorra na folha de setembro, paga até o início de outubro. Por fim, ainda existe a possibilidade de parcelar o pagamento entre setembro e dezembro para diluir o impacto fiscal.

Últimas de _legado_Economia