Por bferreira

Rio - O corte de 30% no orçamento do Sistema S anunciado pelo governo federal dentro do pacote fiscal vai comprometer a capacitação técnica de milhares de jovens e atendimento médico de baixo custo para várias famílias.

Segundo a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), no Estado do Rio, as medidas podem inviabilizar o atendimento de 200 mil alunos do Sesi e do Senai. Para o Sesi Rio, o corte no orçamento suspenderá 320 mil exames e consultas médicas e odontológicas, a baixo custo e de alta qualidade, além da redução na oferta de cursos profissionalizantes nas 40 comunidades pacificadas nas quais o programa Sesi Cidadania atua.

No Rio de Janeiro, o Sesi e o Senai possuem 160 unidades fixas e móveis, e 450 pontos de atendimento no estado. Segundo a Fecomércio-RJ, o corte também levará à perda imediata de 11 mil vagas de cursos de qualificação técnica de mão de obra no Senac do Rio de Janeiro. Desse total, 8.500 são gratuitas e oferecidas ao perfil de mais baixa renda em todo o estado.

Você pode gostar