Por marcelle.bappersi

Rio - As tarifas cobradas pelos oito maiores bancos do país aumentaram até 169% nos últimos três anos, percentual 8,6 vezes maior ao valor da inflação para o mesmo período. Levantamento feito pela Proteste Associação de Consumidores comparou taxas do Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal (CEF), Citibank, HSBC, Itaú e Santander no período de janeiro de 2013 até agosto deste ano.

O estudo aponta que o maior aumento foi na cesta Exclusive Fácil (antiga Conta Fácil Bradesco Super) do Bradesco. Em 2013, o serviço custava R$ 23 mensais, e no próximo mês passará a custar R$ 61,90. Com isso, segundo a Proteste, o consumidor terá um custo anual de R$ 742,80 — R$ 466,80 a mais que em 2013.

Também foi constatada a oferta de pacotes com valores de até R$ 74 mensais. É o que cobra o Santander, na cesta de serviço Van Gogh Max. O custo anual do pacote soma R$ 888.

Além das altas taxas de juros cobradas atualmente pelos bancos, a Proteste alerta que os clientes também devem ficar atentos ao custo das tarifas. A instituição recomenda algumas medidas que os clientes dos bancos podem adotar.

A primeira delas é a escolha correta do pacote de serviços e do tipo de conta adequada ao perfil de consumo. O cliente deve procurar sua agência e conversar com o gerente de sua conta para optar pelo serviço.

Se a solicitação não for atendida, a orientação da Proteste é que seja feita denúncia à ouvidoria do próprio banco, ao Banco Central e à própria instituição.

Os técnicos lembram também que a contratação do pacote não é obrigatória. “Às vezes não vale a pena .Se o cliente não faz muitas transações bancárias e precisar de serviço que não está na lista dos serviços gratuitos, pode ser mais vantajoso pagar pelo excedente de cada transação”, recomendam.

Os serviços essenciais e gratuitos, garantidos pelo Banco Central, são os de cartão de débito; segunda via do cartão de débito; quatro saques por mês; impressão de 10 folhas de cheques por mês; consultas pela internet; duas transferências por mês entre contas na própria instituição e compensação de cheque.

Você pode gostar