Lojas oferecem brinquedos com até 75% de desconto

Às vésperas do Dia das Crianças, comerciantes estão liquidando o estoque de artigos infantis com grandes abatimentos, para evitar encalhe

Por O Dia

Rio - Às vésperas do Dia das Crianças, comerciantes correm contra o tempo para aumentar as vendas em meio ao baixo movimento nas lojas. As ofertas de última hora, com kits especiais e redução de preços, se tornaram solução para evitar o encalhe de brinquedos. As lojas de shopping baixaram em até 75% os valores dos produtos. No comércio popular da Saara, no Centro do Rio, que teve queda de 20% na procura, os descontos chegam a 60%. A ‘liquidação’ é a oportunidade para quem não comprou presentes e pretende comemorar a data com os pequenos.

Com a esposa e os três filhos%2C o segurança Gil Santos avaliou o preço de brinquedos em lojas da Saara. Para fugir de dívidas%2C ele comprará presentes baratos e à vistaAndré Mourão / Agência O Dia

“A situação está difícil. Baixamos os preços hoje (quinta-feira) para tentar vender”, disse Michele Cristina, 33 anos, gerente de uma das sete unidades da loja Big Festas na Saara. Há 17 anos trabalhando no local, ela diz que nunca viu o movimento tão fraco: “Nossa estratégia agora é liquidar os brinquedos mais caros, porque não estão saindo”.

Na mesma loja, uma boneca que custava R$ 220 passou para R$ 160, uma redução de 27%. Eles chegaram ainda a diminuir em 58% o preço do kit com 12 bolas de plástico, que era de R$ 12 e baixou para R$ 5.

Segundo o dono das Lojas Simões e porta-voz da Saara, Marcelo Simões, o movimento de vendas para a data comemorativa teve queda de 20% em relação a 2014 (quando o aumento na procura foi só de 10%, como em 2013). “Está tudo vazio. Não vemos filas”, declarou.

A Star Brink, loja do Park Shopping Campo Grande, na Zona Oeste, baixou diversos preços. O chaveiro do Furby está 75% mais barato: de R$ 39,95 caiu para R$ 9,95. As unidades do Passeio Shopping, também em Campo Grande, oferecem descontos de 50%.

Na Fun Shoes, um tênis da Pimpolho sai de R$ 99,90 por R$ 49. Há opções também para os esportistas: na Leader do Pátio Alcântara, em São Gonçalo, um Skate semiprofissional que era R$49,99 sai por R$39,99.

Presidente de clube de diretores lojistas do Rio, Aldo Gonçalves conta que comerciantes têm recorrido a produções de kits: “São formas de atrair e vender mais”. A loja de roupas Pichuca, no Shopping Grande Rio, em São João de Meriti, oferece três blusas a preço de duas.

E mesmo com os descontos, os clientes se seguram para evitar endividamento. O segurança Gil Santos, 35, conta que vai optar por lembranças para os três filhos e seis afilhados: “Com a crise, estamos sem dinheiro. Como não gosto de fazer dívidas, compro à vista”.

Com produtos populares e preços na média de R$ 15 , o Mercadão de Madureira comprova que o momento é de contenção de despesas. As lojas registraram aumento de 5% nas vendas.

Passeios ficam mais caros 

Além dos preços dos presentes para as crianças, os pais devem ficar atentos com outras despesas quando forem comemorar a data na segunda-feira. Levantamento feito pelo economista e pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/ Ibre), André Braz, aponta aumento de 10,14% nos gastos com o setor de lazer.

O índice está acima da inflação acumulada entre outubro de 2014 e setembro de 2015, pelo IPC/FGV, que foi de 9,65%.

Segundo o pesquisador, houve aumento de 19,46% para salas de espetáculo (cinemas, teatros e shows), sanduíches (12,20%), sorvetes fora de casa (11,67%), doces e salgados (10,25), refeições em bares e restaurantes (8,44%), entre outros.

A pesquisa revela ainda que a >variação média dos preços dos presentes apresentou alta de 4,68%. Neste grupo, o valor das bonecas ficaram em média 8,38% mais elevados. Os dados foram registrados antes das liquidações oferecidas pelas lojas.

Ainda neste grupo, os preços das bicicletas tiveram alta de 5,24%. Também houve aumento em jogos para recreação (6,97%), artigos esportivos (4,73%) e instrumento musical (6,96%). A queda mais intensa foi registrada no valor dos aparelhos de TV: 0,86%.

No entanto, os preços do vestuário subiram 5,53%, menos que a inflação no período.

“As roupas registraram alta de 3,83% e não superaram a inflação. Já os preços dos calçados subiram 10,75%, superando o IPC/FGV, 9,65%”, explicou o economista.

Preferência é por brinquedo 

Pesquisa realizada pelo MercadoLivre — o maior site de vendas da América Latina — com 538 usuários da plataforma revela que brinquedos e eletrônicos são as preferências de presentes pelos pais para o Dia das Crianças.

Brinquedos de todos os tipos, como educativos, de controle remoto, pelúcias e jogos de tabuleiro, somam 52% das intenções de compra dos pais. Os aparelhos eletrônicos, como smartphones, tablets e computadores, aparecem em seguida, somando 51% de menções.

O levantamento diz que apenas 30% dos pais comprarão só um presente: 66% vão comprar dois presentes ou mais. Além disso, aponta que a compra pela Internet será a opção de 95% dos entrevistados.

Colaborou Lucas Gayoso

Últimas de _legado_Economia