Sucesso nas compras: Como agradar os filhos sem gastar muito

Mas o que fazer para não deixar de presentear seus filhotes? As vezes a resposta não está em objetos, mas em atitudes

Por O Dia

Rio - Quando falamos em filhos, na maioria das vezes, não conseguimos impor limites para agradá-los. E em uma data oportuna como o dia das crianças, aniversário ou Natal, ficamos sempre preocupados em como deixá-los ainda mais felizes.

Queremos sempre cobrí-los de presentes, mimos e de tudo aquilo que muita das vezes não tivemos a oportunidade de ter em nossa infância.

Sabemos, porém, que, na prática, não podemos agir dessa forma. Tanto no que consideramos adequado aos limites de uma educação sadia, quanto ao próprio desembolso financeiro que as nossas condições financeiras nos permite.

Mas o que fazer para não deixar de presentear seus filhotes? As vezes a resposta não está em objetos, mas em atitudes. Leia mais abaixo.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

Tenho três filhos, de cinco, sete e oito anos, e pouca grana, mas não quero deixar passar em branco o “Dia das Crianças” para estes meus filhotes que são as coisas mais importantes de minha vida.

Poderia me orientar a agradá-los sem gastar muito com isso?

Paulo Roberto, Quintino

A correria do dia a dia e a busca incessante para ter uma vida em família mais confortável, nos deixa na maioria das vezes, sem poder dar atenção adequada ao seu parceiro ou parceira e principalmente aos filhos, que necessitam muito da atenção de seus pais durante todas as fases da vida, mesmo quando adultos.

Grande parte dos pais acha que comprar um bom presente para os filhos é uma forma de “recompensá-los”. Mas as crianças, ainda mais nas idades que mencionou, estão, na verdade, ávidas por carinho e atenção.

Querem estar juntas e serem alvos de atenção. Um brinquedo novo trás alegria momentânea, até que outras necessidades surjam.

Eu não me preocuparia com o quanto você vai gastar com um ou mais brinquedos para os seus filhos, acredite, isso é o que menos importa para eles.

Procure pensar em toda a família fazer algo juntos. Um passeio no parque, uma brincadeira, uma ida à praia, enfim algo que os aproxime.

Algo que seja oportuno para você e sua esposa e que marque esta data , principalmente, por estarem compartilhando belos momentos com seus filhos.

Mas se achar necessário presenteá-los, que seja algo que toda a família possa utilizar como um “elo de união”. Seja uma bola de futebol para você e seus filhos jogarem uma partida juntos, ou um jogo de tabuleiro, onde toda a família poderá ficar sentada se divertindo durante o dia.

Qualquer que seja o brinquedo ou a brincadeira, o principal é que vocês estejam juntos e aproveitem ao máximo este dia ou mesmo este feriado prolongado.

Pois mais importante que o preço de um presente, é o valor que você dá aos seus filhos. Este, com certeza fará parte da educação deles durante toda a vida.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos

Últimas de _legado_Economia