Como lidar com senhas?

Nunca use uma sequência do tipo 0123456... Coisa de preguiçoso mental

Por O Dia

Rio - A vida na internet é muito produtiva, divertida etc e tal, mas decorar inúmeras senhas não é moleza. As mais seguras, em princípio, são as que combinam algarismos, sinais (tipo #@$¨%!*) e letras maiúsculas E minúsculas. Doideira, mas é o jeito de manter alguma segurança. Então vamos a uma dica para aliviar a cabeça na hora de lembrar alguma senha (sempre sabendo que, no mundo digital, TUDO pode ser descoberto).

A primeira dica: não usar datas que estejam relacionadas diretamente a você, como a manjadíssima data de nascimento. Para criar a sequência numérica, sugiro enfileirar os anos de nascimento dos seus filhos, por exemplo: 909597. Algo assim. E nunca use uma sequência do tipo 0123456... Coisa de preguiçoso mental.

Dois: experimente associar a senha ao programa ou à rede que você estiver usando. No Facebook, por exemplo, use “Face” ou “FB”. Ou “Ig”, par a o Instagram; ou “Gm”, para o gmail; ou “Br”, para o Bradesco, “Tra”, no seu trabalho, e por aí vai... Por último, escolha um mesmo sinal tipográfico para fechar a sequência de todas as senhas. O mais batido é o “@”.

Usando essas regras, você terá que mudar muito pouco as senhas que vai usar em diferentes sites ouprogramas. Por essa lógica aí acima, a minha senha no Bradesco talvez seja “Br909597@”, e a do Facebook talvez seja “FB909597@”. Será?

O QUE A GENTE PODE APRENDER COM MICHAEL DELL

A Dell, fabricante de computadores americana, vai pagar a bolada US$ 67 bilhões pela EMC, a maior empresa mundial de armazenamento no setor corporativo. É um recorde no setor de tecnologia. E o que a gente aqui, no país do futuro, tão longe dessa realidade de negócios bilionários, pode aprender com esse caso?

Simples: você tem que entregar o que o consumidor quer, e não o que você ACHA que o consumidor precisa. É um erro antigo, mas ainda assim a gente continua cometendo coisas do tipo... e indo para o buraco, fazendo mimimi.

Digo isso porque o Michael Dell entendeu que esse é o jogo há muito tempo. Ele criou a empresa que leva o seu nome em 1984, no dormitório da sua faculdade de medicina no Texas, quando ainda era estudante. Ele tinha percebido que seus colegas precisavam de computadores adequados às necessidades de cada um, e não dos PCs já prontos (ou quase isso) disponíveis no mercado. Dell passou a configurar as máquinas de acordo com o freguês, diferentemente dos modelos pret-à-porter das prateleiras.

Para conseguir tocar o novo negócio, Michael Dell teve que largar a faculdade. Não deve ter se arrependido. Somente no primeiro ano de operação, faturou US$ 6 milhões. Tá bom pra você?

É SÓ SUCESSO

Já que a vida não está fácil pra ninguém, é hora de descobrir algumas habilidades que você teima em esconder. Uma boa oportunidade para isso está no app Vivo Meu Show, que oferece R$ 500 mil em prêmios para novos talentos da música brasileira. Para participar, tem que baixar o aplicativo do Vivo Meu Show nas lojas da Apple e do Google (iOS e Android), gravar um vídeo e publicar até o próximo dia 10 de novembro. Os 256 participantes do concurso serão escolhidos por votação popular, assim como os candidatos que seguirão adiante em cada fase da disputa. O grande campeão será conhecido no dia 17 de dezembro. Todo mundo pode votar, mas a moleza acaba aí, porque apenas clientes da Vivo podem participar do concurso. Portanto, trate de selecionar repertório, afinar a banda e cair na vida. Não é todo dia que aparece uma chance dessas, né não?

TODO CUIDADO É POUCO: As conversas via WhatsApp poderão ser armazenadas no Google Drive até o fim do ano. Textos, voz, fotos e vídeos... Tudo ficará muito mais fácil de ser recuperado, e isso pode ser deveras constrangedor. Melhor ficar alerta. E usar boas senhas no Google Drive.



Últimas de _legado_Economia