Por marina.rocha

Rio - A 6ª edição da Black Friday brasileira fechou com saldo bastante positivo. Mesmo com a ocorrência de uma série de problemas anunciados, o evento varejista terminou as 24 horas de descontos com alta de 76% em relação a 2014 e ainda com um terço a menos de reclamações de clientes comparado ao ano passado. Os números são, respectivamente, do Busca Descontos, organizador da versão brasileira da Black Friday este ano, e do Reclame Aqui, site de referência de avaliação de lojas pelo consumidor.

Ainda de acordo com o levantamento do Busca Descontos, foram realizados 3.122.843 pedidos com ticket médio alcançando a marca de R$ 1.536.580.634. As categorias com mais transações, que alavancaram as vendas, foram Eletrodomésticos (R$ 370.853.035 milhões), Celulares e Smartphones (R$ 327.898.435 milhões), Eletrônicos (R$ 240.154.977 milhões), Informática (R$ 146.995.245 milhões) e Móveis (R$ 74.157.824 milhões).

Propaganda enganosa liderou reclamações

O Reclame Aqui esperava cerca de 3 mil reclamações a mais neste ano, em comparação com o ano passado, o que totalizaria aproximadamente 15 mil registros. No entanto, de acordo com as estatísticas do site, a Black Friday registrou somente 4.400 reclamações até as 23h59 de sexta-feira (27).

Desde o início da madrugada, "Propaganda Enganosa" já era o motivo maior da insatisfação dos clientes em busca de descontos. Nas primeiras oito horas, o termo chegou a responder pela metade das então 1 mil queixas recebidas. Ao final do evento, as falsas ofertas continuaram na liderança e fecharam com 36,2% de representação.

Você pode gostar