Desemprego é a principal causa da inadimplência

Segundo do pesquisa do Serasa, um em cada quatro consumidores aponta perda de emprego como o ‘ vilão’ para atraso de contas

Por O Dia

Rio - Pesquisa feita pela Serasa apontou o desemprego como principal motivo da inadimplência de um em cada quatro consumidores brasileiros. Dos 8.288 entrevistados no país, 26% disseram que a perda do emprego é causa para as contas atrasadas. As informações foram obtidas por meio de enquetes entre os consumidores negativados que compareceram às agências da Serasa.

De acordo com o levantamento, o segundo motivo é o descontrole financeiro (17%), seguido pelo esquecimento de pagar (7%), o empréstimo do nome para terceiros (7%) e despesas extras com serviços, Educação e Saúde (7%).

Na sequência, fraude (5%), alta dos preços (5%), diminuição da renda pessoal e ou familiar (5%). Os motivos atraso de salários e doença e ou morte na família corresponderam a 3% cada. O restante (15%), não identificou o motivo, não soube ou não quis responder.

No Sudeste, a percentual de pessoas que culpa o desemprego pela inadimplência é de 33%. Em segundo vem o Nordeste, com 28% dos entrevistados afirmando ser essa a causa do nome sujo, seguido pelo o Sul, com 23%, e o Norte, com 13%.

DESPESAS EXTRAS

A região Norte é a única onde o desemprego não é mencionado como a principal razão para a inadimplência: as despesas extras com produtos e serviços justificam para 21%.


Segundo a Serasa, em 2011 a inadimplência cresceu 21,5% e, em 2012, 15%. Em 2013, o número caiu 1,9%. Em 2014, voltou a crescer, aumentando 6,3%.

Em 2015, a inadimplência registrou alta de 17% de janeiro a agosto frente ao mesmo período do ano passado.

Últimas de _legado_Economia