Por felipe.martins

Rio - Eis um bom exemplo de que as redes servem para mais do que ficar só reclamando da vida: há seis anos, o americano Travis Kalanick enviou um tuíte em busca de um gerente para sua nova empresa. Três minutos depois, Ryan Graves respondeu. Deu certo. Deu muito certo. Foi assim que nasceu o Uber, o app que, apesar de provocar tantos protestos bárbaros de taxistas “profissionais”, hoje vale US$60 bilhões e nada indica que vai sossegar.


A propósito: estudo divulgado ontem pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) mostrou que é balela a história de que taxistas tenham perdido passageiros por causa do Uber. E o Cade continua afirmando que o serviço de “caronas remuneradas” beneficia o consumidor.


DICA DE NATAL PARA A FAMÍLIA


Se tivesse que sugerir um único presente tecnológico, indicaria o Chromecast. É um pequeno dispositivo que permite que você transmita o conteúdo diretamente do seu celular para a sua TV: séries do Netflix, vídeos do YouTube etc etc. Muito bom. Vale a pena.


NOVO GALAXY PROMETE BRIGA


A Samsung vai lançar logo no início do ano o Galaxy S7, que terá tela sensível a pressão, tornando-o concorrente à altura (e bem mais barato) do iPhone 6S. De acordo com o “Wall Street Journal”, o novo aparelho deverá ter também uma conexão USB-C.

Você pode gostar