Por paulo.gomes

Rio - A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) anunciou nesta segunda-feira o desligamento do alto-forno 2 da Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda, para manutenção preventiva por 90 dias. A empresa disse que vai avaliar o cenário econômico e decidir se o setor voltará à atividade.

A CSN estudava parar a produção neste alto-forno por causa da queda do preço do aço, o que poderia causar a demissão de 3 mil trabalhadores.

No início do mês, a companhia demitiu 492 empregados da usina, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, e se comprometeu a cessar as demissões. Nesta segunda, o Sindicato Metabase Inconfidentes, de Congonhas, em Minas Gerais, divulgou que a siderúrgica planeja demitir cerca de 950 operários no local.

Você pode gostar