Sucesso na Carreira: Identifique os sinais da demissão

Problemas financeiros na firma ou a sua venda podem provocar demissões nas empresas

Por O Dia

Rio - Fatores que independem do funcionário, como problemas financeiros na firma ou a sua venda podem provocar demissões nas empresas. Por outro lado, funcionários com problemas de relacionamento, que não batem as metas ou se envolvem em situações antiéticas provavelmente estão cavando sua demissão. Não há uma regra, mas os chefes costumam dar vários sinais quando têm a intenção de demitir um funcionário, ou seja, o processo de demissão começa bem antes da frase “você está demitido”. Antes, alguns chefes passam a dar broncas e mostrar os erros do funcionário publicamente. Assim, começam os comentários como “o fulano está queimado”, e a expectativa de demissão vai virando um consenso. É a fase do processo chamada “fritura”. Confira as orientações.

PERGUNTA E RESPOSTA

Por Janaína Ferreira Alves

"Meu chefe não gosta de mim e acho que vai acabar me demitindo, mas não quero perder meu emprego. Tem como eu reverter essa situação?” Daniela, Copacabana

Olá, Daniela! A maior parte das chefias começa fazendo reclamações, que vão ficando cada vez mais frequentes e intensas. Depois, o chefe exclui o funcionário alvo da demissão das tarefas mais importantes, dos treinamentos, da conversa no café ou do almoço de confraternização, e suas responsabilidades também vão sendo passadas para outros.

A pressão do chefe também pode aumentar muito, para forçar o pedido de demissão. Os colegas começam a observar que o funcionário alvo está sendo colocado de lado, está desmotivado e não está produzindo mais como antes, e tudo isso acabará justificando a sua saída.

O que pode ser feito para reverter a situação e não ser demitido? Identificar os sinais de que seus dias na empresa estão contados pode ser o primeiro passo para salvar o emprego ou antecipar a busca por recolocação. A dica é: se o emprego vale a pena, busque entender cada crítica do seu chefe e melhorar, não deixe a insatisfação dele crescer. O ideal, antes de a situação chegar a um ponto irreversível, é conversar bastante com a chefia demonstrando interesse em aprender e melhorar sempre. Se o chefe for uma pessoa inacessível, o funcionário pode se antecipar e identificar outro setor da empresa onde possa ser realocado.

Janaína Ferreira é coach e professora do Ibmec

Últimas de _legado_Economia