Greve na rede estadual vai continuar

Próxima assembleia da categoria será realizada na terça-feira, nas escadarias da Alerj

Por tamyres.matos

Rio - Em assembleia realizada no Clube Municipal, na Tijuca, nesta quinta-feira, os profissionais das escolas estaduais decidiram pela continuidade da greve da categoria. Mais de mil profissionais das escolas estaduais participaram da plenária, que também decidiu que a próxima assembleia da categoria será realizada na terça-feira, nas escadarias da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), a partir das 14h.

Antes da assembleia, a categoria vai se concentrar a partir do meio dia, na Cinelândia para fazer uma passeata até a Alerj, onde se relizará a nova plenária para discutir os rumos da greve.

A decisão de continuar a greve, iniciada no dia 8 de agosto, se deu porque o Governo do Estado ainda não avançou no processo de negociação com a categoria e se mantém irredutível quanto ao corte de ponto dos profissionais que estão fazendo a paralisação, mesmo sem o julgamento da greve na Justiça.

Cerca de 300 professores chegam%2C em passeata%2C à Câmara%2C onde se juntam ao protesto pela CPI dos ÔnibusErnesto Carriço / Agência O Dia

De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), tal decisão é arbitrária e serve para reprimir o movimento. A rede estadual, entre outros pontos, também reivindica a retirada do veto do governador à emenda da categoria no decreto 2.200, que determinava uma matrícula, uma escola para os professores; reajuste de 28%; 1/3 para planejamento entre outras reivindicações.

Na parte da tarde, os profisssionais da rede estadual se dirigirão para a Alerj, onde será realizado ato unificado com os profissionais do município do Rio, profissionais da Faetec e da Uerj. A rede municipal do Rio também está em greve desde o dia 8 de agosto, com adesão de mais de 80% da categoria e a Faetec também está paralisada por tempo indeterminado.

Passeata

Aproximadamente 300 pessoas participam nesta tarde do protesto liderado por professores da rede estadual de ensino do Rio. Eles se concentraram em frente à Alerj e seguiram em direção à Câmara Municipal, ocupando as escadarias do prédio.

Há forte policiamento no local, mas não houve ocorrências na manifestação. Muitas pessoas que circulam pelo Centro do Rio param e oferecem apoio aos manifestantes com palavras de ordem. O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) convoca a população para comparecer nesta quinta, às 10h, na Câmara em apoio às investigações da CPI dos Ônibus.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia