Em greve, professores seguem acampados nas escadarias da Alerj

Docentes prometem continuar no local até serem recebidos pelo vice-governador do estado, Luiz Fernando de Souza, o Pezão

Por O Dia

Rio - Cerca de 30 professores da rede estadual estão acampados nas escadarias da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nesta quinta-feira. Eles estão no local desde a tarde desta quarta e prometem continuar até serem recebidos pelo vice-governador do estado, Luiz Fernando de Souza, o Pezão.

O objeto dos docentes é retomar as negociações sobre a paralisação da categoria, que começou no dia 8 de agosto. Audiência nesta quarta definiu a continuidade da greve dos profissionais,

Professores querem se encontrar com vice-governadorAlexandre Vieira / Agência O Dia

Após protesto, o grupo conseguiu uma audiência para esta quinta-feira com o deputado André Corrêa, líder do governo Cabral na Câmara, onde pedirão que o parlamentar interceda pelo encontro com Pezão. O policiamento no local foi reforçado.

Segundo a coordenadora do Sepe, Vera Nepomuceno, os encontros com a secretaria não avançaram: “Alguns pleitos, como a eleição para diretores das escolas, dependem só de canetada. Queremos acabar com nomeação”.

De acordo com o Sepe, a categoria pede reajuste de 20% (o governo deu 8%, e os servidores querem chegar aos 28%); 30 horas semanais dos funcionários administrativos (eles cumprem 40); um terço do planejamento para atividades extracurriculares, e o que chama “ uma matrícula, uma escola”. “Professor que tem uma matrícula cumpre carga horária em mais de uma escola”, aponta Vera.

Últimas de _legado_Educação