Coordenadores do Sepe se reúnem com o comando geral da PM

Além dos profissionais de educação, representantes dos governos federal e estadual e do MP também estão no encontro

Por O Dia

Rio - Coordenadores do Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe) estão reunidos com o Comando Geral da Polícia Militar, no quartel general da corporação, na manhã desta terça-feira. Além dos profissionais de educação, representantes do governo federal e estadual e do Ministério Público também encontram-se no local.

A reunião foi convocada para discutir os atos de violência que vem ocorrendo nos protestos dos professores nas últimas semanas. Na última sexta-feira, o comandante geral da PM, coronel Luis Castro, já havia participado de outra reunião com integrantes do sindicato.

Professores seguem em greve no RioFabio Gonçalves / Agência O Dia


Em paralelo à reunião com o Comando Geral da PM, cerca de 4 mil professores estão reunidos, em assembleia, desde às 12h, no Clube Municipal, na Tijuca, na Zona Norte, para decidir os rumos da greve. Os professores reinvindicam plano de carreira unificado para professores e funcionários, um terço da carga horária dos profissionais dedicada ao planejamento das aulas, além de eleições diretas para diretores das escolas e abono dos dias da greve.  

Centro se prepara para manifestação de professores

Fachadas de agências bancárias do centro da cidade foram reforçadas com tapumes e chapas metálicas por causa de nova manifestação de professores em greve marcada para a tarde desta terça-feira. Pela manhã, funcionários da Câmara Municipal instalavam grades de ferro nas portas e nas janelas da Casa, enquanto guardas municipais reforçavam a segurança.

A Rua Evaristo da Veiga, entre a Avenida República do Paraguai e a Rua Senador Dantas, e a Avenida República do Paraguai, na altura da Rua Senador Dantas, já estão interditadas.

Funcionários reforçam portões da Câmara dos VereadoresTânia Rêgo/ABr

Os profissionais farão uma passeata a partir das 17h, pela Avenida Rio Branco, em direção a Câmara de Vereadores, na Cinelândia. A coordenadora do Sindicato Estadual dos Profissionas de Educação (Sepe), Susana Gutierrez disse que a expectativa é a de que pelo menos 50 mil pessoas estejam presentes no ato desta terça-feira.

Equipes do Ministério Público Estadual acompanharão o ato e registrarão o comportamento de manifestantes e policiais militares. Segundo a Polícia Militar, o policiamento será reforçado na região.

Na última segunda-feira, uma passeata que contou com milhares de pessoas na Avenida Rio Branco terminou em confronto no centro da cidade. Alguns manifestantes destruíram agências bancárias, além de lojas, sinais de trânsito, lixeiras e pontos de ônibus.

Últimas de _legado_Educação