Por paulo.gomes
Publicado 04/06/2013 12:25 | Atualizado 04/06/2013 12:29

Rio - A PEC (Proposta de Emenda Constitucional) das Domésticas fez aumentar a procura por empreendimentos residenciais com o sistema pay-per-use, ou seja, pague somente se utilizar os serviços de arrumação, faxineira, limpeza de vidros, lavanderia e reparos, entre outros na cidade. Além disso, a correria da vida moderna também vem contribuindo para ampliar o número de condomínios com este perfil, que antes era restrito aos edifícios de alto padrão.

Neo Life, a ser construído em São Cristóvão, terá o sistema de use e pagueDivulgação

Várias construtoras já oferecem o modelo e outras passaram a adotá-lo recentemente. A Living, braço econômico da RJZ Cyrela, por exemplo, passou a oferecer o sistema e já colhe os frutos.

“Incluímos o formato no Live Bandeirantes, o primeiro da Living com o serviço, e a aceitação dos clientes foi imediata. Depois da PEC das Domésticas, este conceito passou a ser ainda mais valorizado e procurado pelos compradores”, diz Thiago Athayde, gerente de Incorporação da Living. Ele explica ainda que não é uma aposta da construtora e sim uma constatação de tendência. “Estamos atendendo a uma demanda identificada. Acreditamos que o Neo, novo empreendimento a ser erguido em São Cristóvão, perto da Zona Portuária, terá um público jovem que não quer ter trabalho com a contratação e a gestão de um empregado ou diarista, mas apenas agendar os serviços com o administrador do condomínio por meio de uma ligação”, afirma Athayde.

Salão de jogos do Pride, em NiteróiDivulgação

Conceito também vale para solteiros

A Dominus também passou a adotar em seus lançamentos na Estrada dos Bandeirantes o sistema pay-per-use. De acordo com a construtora, a iniciativa agregou ainda mais valor aos condomínios. Para o diretor da Agência Percepttiva, Marcelo Fróes, este conceito vem sendo oferecido, principalmente, em condomínios grandes, onde muitas vezes o morador não tem uma área de serviço grande para ter uma empregada doméstica. “O modelo também facilita muito a vida de quem mora sozinho e busca praticidade e baixo custo operacional”, diz Fróes.

Sócio-diretor da Leduca, Paulo Marques adotou o conceito no Private — Aqua & Gourmet e diz que, de certa forma, o sistema contribui para que as famílias possam passar mais tempo juntas, pois tudo foi pensado para atender às demandas reais dos moradores.

Construtoras como a Calçada e a Efer já utilizam o conceito em seus empreendimentos no Recreio dos Bandeirantes (Park Premium) e em Niterói (Pride Residences), respectivamente.

Você pode gostar