Por paulo.gomes

São Paulo - Fazer a decoração de quartos utilizados por duas ou mais crianças é algo que exige bom senso e noção de equilíbrio. Isso significa evitar excessos e não caracterizar o ambiente a ponto de fugir do gosto de uma delas. A melhor saída é investir em decorações neutras nas paredes e no mobiliário, usando itens como almofadas, adesivos e objetos pessoais no momento de personalizar cantos específicos. “Mesmo os pequenos sendo de idades, ou até mesmo sexos diferentes, é fundamental apostar em peças unissex que não desagradem nenhum dos lados”, afirma Agnes Manso, arquiteta do Studio SM2.

Ainda assim, ressaltar particularidades de cada criança, ainda que em ambientes neutros, deve ser uma preocupação. Gostos e preferências podem ser identificados a partir de simples questionamentos ou até mesmo de desenhos. “Os gostos dos irmãos conseguem ser expressos no uso de quadros, pôsteres e adesivos que os representem”, diz Marcelo Rosset, arquiteto. E lembre-se também de tomar cuidado para não atulhar o ambiente. A escolha de cores é mais um aspecto importante na decoração. Especialistas garantem que o melhor é investir no colorido das tonalidades neutras – sendo verde, amarelo, branco, cinza e bege as mais adequadas.

Outra forma de decorar quartos mistos é criar propostas divididas (um modelo interessante quando meninas e meninos compartilham o espaço) e delimitar as áreas usando estilos e cores diferentes . “Revelar a individualidade deles é sempre importante, seja na decoração ou no vestuário. O grande benefício é o aumento da autoestima”, diz Adriana Coelho, designer de interiores da Hits Ambientes. Para manter a harmonia do local, use móveis que sirvam de apoio para ambas as crianças – bancadas de estudos, estantes, lousas e armários são exemplos de itens que trazem conexão. O uso de escrivaninhas com gavetas personalizadas também é uma alternativa no caso de espaços mistos.

Outra questão importante no quarto infantil é a iluminação. O ambiente de descanso pede tranquilidade e aconchego, por isso, o indicado é investir em luzes indiretas e instalar interruptores com dimmers. A regulagem das lâmpadas permite criar cenários e circuitos específicos para áreas de estudos e brincadeiras. “O local precisa de claridade, entretanto, a luz não deve ofuscar a vista ou dificultar o sono das crianças”, afirma Beto Tozi, arquiteto.

As informações são de Bruna Bessi

Você pode gostar