Por paulo.gomes

Rio - Com os condomínios residenciais que estão sendo lançados e em construção no Rio, aumenta a demanda por serviços, comércio e lazer. Este cenário faz com que as construtoras voltem seus olhares para projetos comerciais. Das 21.247 novas unidades que o Rio de Janeiro recebeu no ano passado, 5.046 eram do segmento, segundo estudo da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-RJ).

Madureira Office%2C da MDL em Madureira%2C é uma opção de prédio comercialDivulgação

O resultado representa aumento de 64% com relação ao ano anterior. A Concal, por exemplo, vai lançar em março o Plenus, na Tijuca. É um edifício com 110 unidades, duas salas de reunião, auditório e coffee shop.

“A região carece de unidades comerciais novas e modernas. A Tijuca sempre foi conhecida como um bairro de alto padrão, pelo seu comércio vasto, cercada por ótimos colégios, e vem retomando este status com a instalação das UPPs e eventos olímpicos que passarão pelo bairro”, ressalta José Conde Caldas, presidente da Concal.

Já a Calçada lança este mês, no Recreio dos Bandeirantes, o Vertice Mall & Offices. Serão 329 unidades entre lojas, sobrelojas, quiosques e salas com possibilidade de junção.

Vertice%2C da Calçada%2C no Recreio dos BandeirantesDivulgação

“O Vertice vem para suprir uma demanda futura de consumidores no Recreio, região que, em 2016, terá cerca de cinco mil unidades residenciais entregues no quarteirão onde o Vertice está localizado”, explica João Paulo Matos, diretor-presidente da Calçada.

Área consagrada, a Barra da Tijuca recebeu no final do ano passado o Neolink Office, Mall & Stay, da Dominus em parceria com a Helbor. O empreendimento misto terá 228 salas. Bairros como Centro da cidade, Taquara e Madureira também estão ganhando lançamentos comerciais.

Você pode gostar