Por paulo.gomes

São Paulo - Com risco de perder mais de 50% de suas ilhas e arquipélagos com a crescente elevação do oceano devido ao aquecimento global, o governo das Maldivas – um dos destinos de luxo mais prestigiados – começa a analisar propostas inovadoras para assegurar o constante fluxo de turistas no futuro. Um dos projetos mais recentes é o do designer italiano Michele Puzzolante, do escritório MPD Designs, autor das Solar Floating Islands, um conjunto de plataformas flutuantes que servem de base para a construção de villas, restaurantes, centros de convenções, spas e lojas.

>>> GALERIA: Conheça mais sobre o projeto do italiano Michele Puzzolante

Abastecidas por energia solar, as estruturas independentes são interligadas por meio de píers e marinas, formando a estrutura de um verdadeiro resort flutuante.

Solar Floating Islands%2C um conjunto de plataformas flutuantes que servem de base para a construção de villasReprodução

De acordo com o desenho inicial, cada villa será composta por deck externo, duas ou três suítes, cozinha, sala de jantar e uma sala submersa para a observação da vida marinha. Proposta semelhante ao do Water Discus Hotel, em construção em Dubai.

Puzzolante estima que a implementação do resort, com 54 suítes de diferentes tamanhos, deverá custar US$ 145 milhões (R$ 341 milhões).

Você pode gostar