Edifícios com garagem estão cada vez mais valorizados

De acordo com especialistas, valorização de unidade com o espaço chega a 20%

Por O Dia

Rio - Quem mora em um condomínio com garagem pode se considerar uma pessoa de sorte. Com mais veículos circulando e menos vagas nas ruas devido a obras de infraestrutura ou de programas para aluguel de bicicletas, estacionar é tarefa complicada em alguns bairros da cidade. E a vantagem de ter o espaço reflete na valorização do imóvel, que chega a 20% sobre o valor da unidade.

Segundo levantamento do Sindicato da Habitação (Secovi Rio), com dados de oito bairros nas Zonas Norte e Sul, o custo do metro quadrado de um apartamento no Flamengo de dois quartos com garagem chega a ser 10% maior que o de um imóvel sem. O percentual pode atingir 20% no Leblon. No Méier e na Tijuca, os preços sobem 18% e 17,6%, respectivamente, quando o apartamento tem o benefício.

“Com a melhora na renda, a compra do carro se tornou realidade e prédios com mais de 50 anos não conseguem dar conta de tantos veículos. Sem contar que grandes estacionamentos deram lugar a outros edifícios. Todos estes fatores aumentam a disputa pelas vagas e contribuem para valorizar os imóveis que têm o espaço”, explica Leonardo Schneider, vice-presidente do Secovi Rio.

No Versailles, entregue recentemente pelo Grupo Avanço Aliados na Freguesia, todos os apartamentos e coberturas têm duas vagas de garagem. “É um diferencial, pois a maioria dos empreendimentos possui apenas uma vaga para apartamentos e duas para as coberturas”, diz Sanderson Fernandes, diretor da empresa.

Na Ilha Pura, na Barra da Tijuca, além das vagas, cada edifício terá carregadores de carros elétricos para incentivar o uso desse tipo de automóvel. O novo bairro planejado já recebeu três condomínios em 2014.

Últimas de _legado_Imóveis