Por tamyres.matos

Rio - O avião do Papa Francisco pousou, às 15h43 desta segunda-feira, na Base Aérea do Galeão, na Ilha do Governador. Bandeiras do Vaticano e do Brasil são exibidas na cabine do avião. No local, foi colocado um tapete vermelho para recepcionar o pontífice. O governador Sérgio Cabral chegou acompanhado de sua esposa, Adriana Ancelmo, e do vice-governador, Luiz Fernando Pezão, e sua cônjuge, Maria Lucia Pezão, no helicóptero do Governo do Estado. A presidenta Dilma Rousseff chegou ao aeroporto cerca de meia hora antes do líder religioso.

Presidenta Dilma recebe o Papa Francisco na Base Aérea do GaleãoAndré Mourão / Agência O Dia

O pontífice é recebido por um grupo de sete militares da Aeronáutica (duas mulheres e cinco homens), além de representantes de um comitê do Vaticano, que já estavam no Rio. As autoridades recepcionaram o líder religioso logo na saída da aeronave. Na Estrada do Galeão, há cerca de 500 peregrinos para receber o Papa. O sorridente Papa percorreu o tapete vermelho ao lado da Dilma e cumprimentou as autoridades.

Cerca de 150 jovens entre 8 e 20 anos, de três paróquias do Rio, entoaram o hino oficial da Jornada Mundial da Juventude. Religiosos das paróquias da Ressurreição, em Copacabana, Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, e Nossa Senhora de Fátima, na Taquara, cantaram músicas para o pontífice. Após se aproximar do grupo dos jovens, o Papa entrou no quarto carro - um Fiat Idea prata - de uma comitiva de segurança e saiu pela lateral do aeroporto com batedores da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Aproximadamente 120 homens do 17º BPM (Ilha do Governador), estão desde à Linha Vermelha, na altura do Fundão, até o Aeroporto Internacional. O Papa está no Rio de Janeiro para a Jornada Mundial da Juventude, que começa nesta segunda e vai até domingo. De acordo com o Governo Fereral, a presidenta presenteará o papa com uma estátua em cobre que retrata um frade com um livro nas mãos.

Será o segundo encontro entre Dilma e o Papa Francisco. Em março, quando houve a cerimônia de celebração do começo do pontificado dele, a presidenta foi ao Vaticano e teve um encontro privado com o Papa. Na ocasião, Francisco demonstrou acompanhar os acontecimentos no Brasil e lamentou a tragédia ocorrida em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, quando um incêndio matou mais de 240 pessoas.

Peregrinos aguardando a chegada do Papa Francisco na Base Aérea do GaleãoCarlos Moraes / Agência O Dia

Expectativa de protestos

Às 17h, no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, haverá a cerimônia oficial de recepção ao papa Francisco. Dilma deve ter um encontro reservado com o papa no Palácio Guanabra, sede do governo estadual do Rio. A presidenta volta ainda nesta segunda do Rio para Brasília.

O Palácio está cercado por grandes e conta com grande aparato policial para chegada do Papa Francisco, por volta das 17h. O pontífice vai desembarcar na Base Aérea do Galeão, às 16h, e depois segue para recepção na sede do governo estadual. Cerca de 300 policiais militares estão de prontidão em frente ao palácio e nas ruas do entorno.

Na sede do Fluminense, outros 100 militares da força de segurança se pararam para se posicionar. Manifestantes convocaram protesto nesta segunda-feira para a frente do Palácio Guanabara. Na página do grupo Anonymous Rio no Facebook, mais de 8 mil pessoas já confirmaram presença no ato, que, segundo os organizadores, não é contra a presença do pontífice nem contra a Igreja Católica.

A manifestação questiona gastos públicos com a recepção ao pontífice e pede a saída do governador Sérgio Cabral. A solenidade vai contar com a presença da presidente Dilma Rousseff e do prefeito Eduardo Paes. Os manifestantes se concentrarão a partir das 18h no Largo do Machado.


Você pode gostar