Por cadu.bruno

Rio - O prefeito Eduardo Paes e o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, concederam entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira no Forte de Copacabana, na Zona Sul. O político voltou a ressaltar que o Papa Francisco não será intimidado por possíveis protestos na cidade.

"Apesar dos movimentos recentes, pude notar neste fim de semana que os jovens que participarão da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) puderam andar de forma pacífica pelo Rio, passando uma mensagem de paz. O Papa, que tem como personalidade 'quebrar regras', vai ficar à vontade e não será intimidado por manifestações", afirmou Paes.

Eduardo Paes (à esquerda) e Dom Orani durante coletivaEstefan Radovicz / Agência O Dia

Já Dom Orani destacou que os olhos do mundo estarão voltados para o Rio durante a JMJ. Ele também ressaltou a importância da cidade ser o destino da primeira viagem internacional do Papa. "A principal preocupação da Igreja é que, nesse momento, os jovens sejam protagonistas da história que está sendo escrita no Rio", salientou o arcebispo.

Sobre a recepção no fim da tarde desta segunda, no Palácio Guanabara, Paes disse que tudo vai transcorrer normalmente. "Nenhuma agenda será mudada. O papa sera bem recebido hoje e o governo não teme manifestantes", frisou.

Além da presidenta Dilma Rousseff, do vice-presidente Michel Temer, do governador Sérgio Cabral, estarão na solenidade mais oito governadores e 650 convidados

Manifestantes convocam protesto para a sede do governo nesta segunda. Na página do grupo Anonymous Rio no Facebook, mais de 8 mil pessoas já confirmaram presença no ato, que, segundo os organizadores, não é contra a presença do pontífice nem contra a Igreja Católica.

A manifestação questiona gastos públicos com a recepção ao pontífice e pede a saída do governador Sérgio Cabral.

Papa deve chegar ao Rio às 16h

O avião que traz o Papa Francisco de Roma para o Rio de Janeiro - onde presidirá a 28ª Jornada Mundial da Juventude (JMJ) - decolou às 8h55 (3h55 no horário de Brasília).

O Airbus A330, da companhia italiana Alitalia, deve aterrissar no aeroporto Antônio Carlos Jobim no Rio de Janeiro às 16h local, após percorrer os 9.200 quilômetros que separam ambas as cidades.

O Papa expressou em sua conta na rede social Twitter, enquanto voava rumo a Brasil, sua "alegria" porque em breve estará no Rio de Janeiro para se encontrar com os jovens por ocasião da JMJ.

"Dentro de algumas horas chego ao Brasil, e já sinto o coração cheio de alegria por em breve estar celebrando com vocês a 28ª JMJ", se lê no tweet do papa argentino, que escreveu durante o voo rumo ao Rio de Janeiro.

Você pode gostar