Por helio.almeida

O Supremo Tribunal Federal (STF) minimizou a situação embaraçosa cometida pelo ministro Joaquim Barbosa, após cumprimentar o Papa Francisco e ignorar a presidenta Dilma. A gafe ocorreu nesta segunda-feira, durante cerimônia no Palácio Guanabara, no Rio de Janeiro.

Joaquim Barbosa cumprimenta Papa Francisco%2C mas não faz o mesmo com a presidenta DilmaReprodução Internet

O STF informou que o presidente do STF não precisava cumprimentar Dilma ao lado do Papa porque eles já haviam conversado mais cedo. Segundo o Supremo, os dois estavam juntos na sala VIP do palácio antes da cerimônia de boas-vindas do Pontífice.

Joaquim Barbosa cumprimentou o pontífice, que estava ao lado da presidenta, e ignorou a chefe do Executivo, diferentes de todas os outras pessoas públicas que foram até o Papa Francisco. Dilma pareceu querer esticar a mão, mas não o fez ao ver que não seria correspondida.

Repercutiu na rede

Na Internet, a gafe teve forte repercussão: usuários do Twitter e do Facebook ainda comentavam o ocorrido nesta terça-feira. Os internautas se dividiam: alguns aprovaram a atitude do ministro, enquanto outros condenavam a falta de educação.

"Retaliação pelo mensalão", disse @stanleyburburin. "Mesmo não gostando ela é presidente", pontuou Marisa Lobo. "Joaquim Barbosa merece uma resposta à altura", afirmou o internauta @renato_rovai. "Joaquim deixou a Dilma #xatiada", postou outro.

Você pode gostar