Vídeo mostra ação de atirador durante desfile em Nova Orleans

O atentado deixou 3 pessoas gravemente feridas. O FBI descarta terrorismo e acredita que o incidente tenha sido violência popular

Por O Dia

Nova Orleans (EUA) - Um vídeo que mostra o tiroteio ocorrido neste domingo durante o desfile do Dias das Mães, em Nova Orleans, nos Estados Unidos, começou a circular na Internet nesta segunda-feira. Nas imagens é possível ver o atirador, que está de camisa branca, assustando uma grande quantidade de pessoa.No total 19 pessoas ficaram feridas, entre elas duas crianças.

Durante uma coletiva de imprensa, o prefeito da cidade de Nova Orleans, Mitch Landrieu, pediu a colaboração do público para levar os responsáveis à Justiça. "A forma de frear esta violência é vocês nos ajudarem", disse Landrieu, ao assegurar que este ato de violência não ficará impune. Por sua vez, o FBI (polícia federal americana) descartou que se trate de um ato terrorista e assinalou que tudo indica que tenha sido um incidente de violência popular.

Tiroteio no desfile do Dia das Mães%2C em Nova OrleansEFE

As autoridades confirmaram que o tiroteio não deixou mortos, mas pelo menos três pessoas sofreram ferimentos graves, enquanto muitas das vítimas ficaram feridas levemente. Segundo uma análise das vítimas divulgada pela Polícia, entre os feridos há dez homens, sete mulheres, um menino e uma menina, ambos de dez anos de idade, que se encontram em bom estado de saúde.

O tiroteio aconteceu no cruzamento das ruas Frenchmen e North Villere por volta das 14h (horário local,16h de Brasília), de acordo com dados da Polícia de Nova Orleans. A maioria dos moradores do setor é de famílias de classe baixa e média e, segundo a Polícia, a cidade inteira registrou nos últimos anos um aumento em incidentes de criminalidade, boa parte deles entre gangues. Um repórter do jornal "Times Picayune", que estava na área, disse que escutou entre seis e sete disparos.

Antes da entrevista coletiva, o superintendente da Polícia de Nova Orleans, Ronald Serpas, tinha dito à imprensa que, além dos feridos à bala, pelo menos uma pessoa sofreu ferimentos ao cair durante a confusão. Serpas acrescentou que entre três e quatro pessoas foram operadas, mas disse desconhecer seu estado de saúde, segundo o "Times Picayune".


Segundo Serpas, entre 300 e 400 pessoas participavam do desfile, incluindo cerca de 200 na área onde ocorreu o tiroteio, e as autoridades viram três suspeitos fugir da cena do crime. Dez policiais vigiavam o desfile quando o tiroteio aconteceu e, segundo disse Serpas, é provável que os três suspeitos trabalhassem juntos e que pelo menos duas armas tenham sido utilizadas. O canal de televisão local "WWL-TV" informou que nove pessoas foram levadas para um hospital universitário na cidade, incluindo a que sofreu a queda. Três das vítimas estão em estado grave.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência