Por juliana.stefanelli

Argentina - O ex-ditador argentino Jorge Rafael Videla, condenado à prisão perpétua por crimes contra a humanidade cometidos entre 1976 e 1983 morreu nesta sexta-feira, em Buenos Aires, aos 87 anos, informou a imprensa local.

Videla, que estava em um presídio da província de Buenos Aires, foi o primeiro governante da ditadura argentina condenado à prisão perpétua, quando em 2010 a Justiça o declarou culpado do fuzilamento de 30 presos políticos em 1976.

De acordo com estimativas de direitos humanos, o ex-general foi responsável pelo sequestro de mais de 500 bebês que foram entregues para famílias de miliatres. As crianças eram filhos de militantes e guerrilheiros desaparecidos. Além disso, Videla comandou a repressão que matou mais de 30 mi pessoas durante o regime militar.

Jorge Rafael videla foi o primeiro presidente dos anos de ferro e responsável pelo golpe de 24 de março de 1976 que derrubou o governo de Isabel Perón.

General Jorge Rafael Videla preso e condenado à prisão perpétuaEFE


Você pode gostar