Dois homens são enforcados no Irã acusados de serem espiões

Um dos suspeitos trabalharia para a CIA e o outro para Israel

Por O Dia

Teerã (Irã)- Dois homens foram executados neste domingo no Irã após serem condenados por espionagem, um para a CIA (agência de inteligência americana) e o outro para os serviços secretos de Israel (Mossad), informou a agência local de notícias iraniana, "Fars".

Segundo a "Fars", ambos foram enforcados esta madrugada, o primeiro deles , Mohamad Heidary, condenado por ter reunido informação sobre questões secretas e de segurança do país que supostamente vendeu a agentes do Mossad em viagens ao estrangeiro.

O outro homem, Kurosh Ahmadi, manteve relações com membros da CIA e lhes deu informação sobre o Irã, segundo a agência local.

A fonte não dá mais detalhes sobre essas pessoas, que foram condenadas à morte ao considerá-las o sistema judiciário iraniano "mohareb" (inimigos de Deus) nem sobre onde foram executadas.

No Irã, um estado teocrático muçulmano xiita, rege uma versão da Lei Islâmica ou Sharia pela qual podem ser condenados à morte, entre outros, os assassinos, estupradores, narcotraficantes e "aqueles que atentem contra a lei de Deus e a República Islâmica".

Últimas de _legado_Mundo e Ciência