Por bferreira
Oklahoma (EUA) - Um dos piores tornados da história recente americana, de 3 km de diâmetro e até 320 km/h, devastou ontem a localidade de Moore, nos arredores de Oklahoma City, nos Estados Unidos, deixando ao menos 51 mortos. Segundo emissoras de televisão, a tempestade destruiu casas, edifícios e a escola Plaza Towers, onde estavam 75 alunos e uma equipe de professores. Vinte crianças foram resgatadas mas não resistiram aos ferimentos. Outras onze ainda estavam desaparecidas. De acordo com balanço inicial de equipes de resgate, 60 pessoas foram hospitalizadas.
“Eu nunca vi nada como isso em meus 18 anos cobrindo tornados aqui em Oklahoma City. Este é sem dúvida o mais horrível”, disse o repórter Lance Oeste, da rede de TV KFOR. "O tornado sobre o terreno neste momento é enorme e atingiu áreas populosas", disse a governadora de Oklahoma, Mary Fallin, à CNN. Ela afirmou que é cedo para avaliar os estragos, mas as TVs mostraram ao vivo uma vasta destruição. Brynn Kerr, do Serviço Nacional de Meteorologia, disse que um alerta de tornado foi emitido para dois condados na região central de Oklahoma. A recomendação para os moradores era de buscar abrigo imediatamente. "Parece que o nosso pior medo se materializou hoje (ontem)", disse o meteorologista Bill Bunting, em Norman, Oklahoma.
Publicidade
No domingo, tornados já haviam deixado 2 mortos e pelo menos 39 feridos em Oklahoma. Vários outros estados também registraram esse tipo de fenômeno. A temporada de tornados nos Estados Unidos estava excepcionalmente tranquila até a semana passada, quando um deles atingiu Granbury, no Texas, matando seis pessoas.