Por juliana.stefanelli
Itália - O Vaticano declarou nesta terça-feira que o papa Francisco não realizou qualquer exorcismo no domingo em uma criança na Praça de São Pedro, como afirmou o canal "TV2000" dos bispos italianos, "simplesmente rezou por uma pessoa doente que foi apresentada a ele".
"O santo padre não realizou um exorcismo, mas, como faz frequentemente com as pessoas doentes e que sofrem, rezou por uma pessoa que sofre que foi apresentada a ele", afirmou nesta terça-feira o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, em um breve comunicado. Na segunda-feira, o canal "TV2000" da Conferência Episcopal Italiana (CEI) divulgou que o papa Francisco havia realizado no domingo "uma prece de libertação do demônio ou um autêntico exorcismo" em uma criança doente que assistiu à missa de Pentecostes na Praça de São Pedro do Vaticano.
Publicidade
O suposto exorcismo foi confirmado à emissora dos bispos, segundo afirmou em seu site, "por vários exorcistas consultados" pelo programa "Vade Retro", que afirmaram que aconteceu no final da missa de Pentecostes, quando o papa se aproximou para cumprimentar um grupo de doentes. O papa, sorridente, se aproximou a um rapaz e o sacerdote que lhe acompanhava se o apresentou, enquanto lhe dizia algumas palavras, que não conseguem ser ouvidas no vídeo transmitido pela TV dos bispos.
O programa "Vade Retro" explicou que a expressão do papa "mudou de forma imprevista" e que Francisco se mostrou "pensativo e concentrado, e estendeu as mãos sobre a cabeça do jovem, rezando intensamente".
Publicidade
"Os exorcistas que viram as imagens de vído  não têm dúvidas: se tratou de uma prece de libertação do demônio ou de um exorcismo", afirmou a "TV2000", que dedicará o programa dessa sexta-feira à "batalha do papa Francisco contra o diabo e suas seduções".