Por juliana.stefanelli
Publicado 31/05/2013 14:01 | Atualizado 31/05/2013 14:11

Túnis (Turquia) - As três ativistas europeias do grupo feminista radical Femen detidas na quarta-feira passada em Túnis por ficarem seminuas em solidariedade à ativista tunisiana Amina Tyler, serão julgadas o próximo dia 5 por "atentar contra o pudor, aos bons costumes e a moral pública". Segundo explicaram fontes da defesa, as ativistas comparecerão perante a justiça conforme o artigo 226 do Código Penal, por isso poderiam ser condenadas a seis meses de prisão.

No último dia 29, duas jovens francesas e uma alemã exibiram os seios em protesto contra o Palacio de Justiça da Tunísia, diante de um grande número de jornalistas, na véspera do começo de um julgamento de Amina, representante de Femen no país norte-africano.

As três mulheres exigiram a libertação de Amina, detida desde o último dia 19, e criticaram a moral conservadora dos tunisianos. A ativista, que na quinta -feira compareceu à justiça acusada de portar um spray defensivo, foi condenada na quinta-feira à noite a pagar uma multa de 300 dinares (R$ 378), confirmou nesta sexta-feira a advogada Boshra Hajj Hamida.

Ativistas protestando em frente ao Palácio de Justiça da TunísiaEFE

No entanto, a jovem feminista tunisiana continuará em prisão preventiva depois de que na quinta-feira  a Procuradoria a acusou de "profanação do espaço sagrado de um cemitério" e de "atentado aos bons costumes", por ter pintado sobre o muro de um cemitério o nome da organização Femen. A ativista tunisiana também responderá perante a justiça no dia 5, mas em seu caso, na cidade de Kairouan, 160 quilômetros ao sul da Tunísia, onde foi detida.

Você pode gostar