Por tamyres.matos
Rio - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deverá liberar para a venda nas farmácias em geral os chamados ‘produtos tradicionais fitoterápicos’ — itens que, apesar de não terem eficácia comprovada pela ciência, são consagrados pelo uso popular. Entre eles estão, por exemplo, remédios à base de arnica, boldo e camomila.
Estes produtos estão na lista dos que deverão obter em breve o registro da Anvisa, que abriu consulta pública sobre o tema. Claudia Souza, farmacêutica da Officilab, acredita que a decisão vai ampliar o acesso aos medicamentos. Ela explica que os produtos tradicionais fitoterápicos são encontrados apenas em farmácias de manipulação. “Os fitoterápicos têm menos efeitos colaterais e são mais naturais”, explica.
Publicidade
Após a consulta pública, que vai até dia 22 de julho, deverá ser ampliado também o registro para medicamentos fitoterápicos que necessitam do aval de estudos clínicos para serem regularizados. A lista de fitoterápicos aprovados pela agência existe desde o ano 2000 e esta é a sua quarta atualização.
Para participar da consulta pública com sugestões, é preciso acessar o site da Anvisa: www.anvisa.gov.br.